UNTG responsabiliza PR primeiro-ministro e ministro do Interior pelas sucessivas violações dos direitos humanos no país

por: Martinho Mendes

Isto porque o início de protesto a nível de todo território nacional nas primeiras horas desta quarta-feira, 14-07-2021, foram abortadas pelas agentes da força e segurança através lançamento de gás lacrimogêneo aos manifestantes que exigem do governo entre outros o fim de novos impostos, taxas e subsídios milionários aos titulares de órgãos de soberania.

Apesar das ações e pressões do central sindical ao atual governo que, em alertar que o povo paga mais impostos e os governantes recebem subsídios milionários, a Guiné-Bissau regista 8° vaga consecutiva de greve na administração pública com maior impacto nos sectores de saúde e da educação.

Falando a imprensa depois da atuação dos agentes da força de defesa e segurança na sede da maior central sindical, o secretário geral da UNTG Júlio António Mendonça disse, responsabilizar o Presidente da República Umaro Sissoco Embaló, Primeiro-ministro Nuno Gomes Nabiam e o Ministro de Estado do Interior Botche Candé pelas sucessivas violações dos direitos de cidadãos na Guiné-Bissau.

Júlio Mendonça afirma que, a organização que dirige agenda para próximo dia 28 do mês corrente mais uma manifestação.

“ A estratégia continua a ser mesma, agendamos para o dia 28 outra manifestação esperamos que os governantes percebam que estão hoje no poder amanhã não estarão e vão assumir as suas responsabilidades”, admitiu Mendonça.

Durante incidente Mendonça anunciou, ferimento de quatro cidadãos que segundo ele foram encaminhados à hospital para o tratamento médico.

A principal central sindical guineense tem convocado, desde dezembro, ondas de greves gerais na função pública, para exigir do Governo, entre outras reivindicações, a exoneração de funcionários contratados sem concurso público, melhoria de condições laborais fim dos impostos e taxas, fim dos subsídios milionários aos titulares dos órgãos de soberania e o aumento do salário mínimo dos atuais 50 mil francos CFA para 100 mil.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x