UNTG exige do actual Governo a revogação de todas as nomeações ilegais

Também, a União reclama a aplicação de todos os decretos que constam do memorando de entendimento e da adenda assinado entre as partes em Março de 2019.
A posição do central sindical foi anunciada pelo João Domingos da Silva, hoje 09-11-2020 em conferência de imprensa, do primeiro dos cinco dias da greve geral na Função Pública com uma aderência que ronda a setenta porcentos.

Ainda, o sindicalista, acusou o Governo de estar a recrutar alguns funcionários sem concursos públicos, sustentando que, as pessoas são nomeadas em cumprimento dos compromissos partidários, enquanto outros integram a administração pública por serem parentes dos ministros etc.., considerando de inaceitável estas nomeações e recrutamento que estão a ser desencadeado a nível dos ministérios que compõem o executivo guineense, apontando a revogação destes decretos de nomeações como uma das soluções para por fim as crises vigentes no aparelho administrativo.

Segundo Domingos da Silva, a central sindical esta determinado na luta para dignificação dos funcionários públicos.

Por seu torno, Júlio António Mendonça Secretário-geral da UNTG mostrou-se desapontado com a posição do actual Diretor-geral da Rádio Difusão Nacional (RDN) Mama Saliu Sané, em suspender o habitual programa que a instituição (UNTG) apresentava naquela estação emissora, na altura Sané diretor da radio, Mendonça ainda explicou que havia um acordo entre as duas instituições,acordo esse que o direto unilateralmente deixou de respeitar, antes da suspensão do programa, afirmando que a sua organização presta serviços público em prol do bem estar dos funcionários guineenses.

Questionado sobre, a demarcação da Confederação do Sindicato Independente da greve, António Mendonça limita-se a dizer que cada um é livre de fazer a sua escolha e posicionar-se como quiser.
Entretanto, Presidente da CONAEGUIB afirmou que o greve decretada pela UNTG não afecta o sector de ensino.

Para o efeito, a organização apela aos pais e encarregados da educação para deixarem os educandos a marcarem presença nas salas de aulas.

Anuncio feito hoje pelo presidente da organização Bacar Daramé, numa entrevista telefónica a Cap-GB.
Por outro lado, o responsável mostrou-se preocupado com o número reduzido dos alunos nas diferentes turmas das escolas públicas.

Instalado assim um braço de ferro entre a UNTG que convocou para greve geral de 5 dias, e o governo lançou um apelo aos funcionarios de irem trabalhar.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x