Um filho por cada: A China lança o seu primeiro recenseamento desde o fim da política

O país mais populoso do mundo lança um censo massivo na segunda-feira, auxiliado pela primeira vez por uma aplicação smartphone.

O fim da política do filho único impulsionou os nascimentos na China? Milhões de agentes começaram a sua contagem porta-a-porta no domingo, 1 de Novembro: espera-se que o censo do país mais populoso do mundo descubra se o fim da política do filho único impulsionou os nascimentos.

Esta gigantesca operação é levada a cabo de 10 em 10 anos. Pela primeira vez, os chineses poderão transmitir as suas informações através de uma aplicação móvel para simplificar o processamento de dados. O censo anterior realizado em 2010 mostrou uma população de 1.339.724.852 pessoas: o aumento desde 2000 (+5,83%) foi superior a 73 milhões de habitantes, ou seja, mais do que a população da França.

Uma operação com uma duração mínima de dois meses
Cerca de 7 milhões de enumeradores, funcionários do governo de bairro e voluntários, recolhem os dados. A operação continuará durante dois meses, desde os luxuosos arranha-céus residenciais de Xangai (leste) até aldeias remotas nas montanhas do Tibete (sudoeste).

Espera-se que a análise dos resultados demore dois anos. Um dos principais desafios consiste em determinar se o fim da política de um filho levou a um aumento significativo da população. O controlo da natalidade foi introduzido no final dos anos 70, num contexto de elevado crescimento populacional, quando as famílias numerosas eram a norma. Mas a China decidiu em 2015 permitir que todos os casais tivessem dois filhos, tendo como pano de fundo o envelhecimento da população e uma crescente falta de mão-de-obra.

AFP

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x