UEMOA regista primeira desaceleração da inflação desde o início do ano

A inflação foi de 3,5% no final de Julho de 2021 na União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA) em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados oficiais publicados a 31 de Agosto pelo Banco Central da região. Isto segue-se a um aumento de 3,6% em Junho.

Segundo o instituto emissor sedeado em Dakar (Senegal), esta desaceleração do ritmo de aumento dos preços – a primeira desde o início do ano – deve-se principalmente à componente “Habitação”, cuja contribuição para a inflação global caiu 0,2 pontos percentuais em relação ao mês anterior, atenuada por um aumento de 0,1 pontos na contribuição da componente “Alimentação”.

O abrandamento dos preços na componente habitacional está ligado ao declínio dos preços da lenha e do carvão vegetal, afirmou.

“O aumento dos preços dos alimentos está de acordo com o aumento dos preços das frutas e legumes, tubérculos e plátanos, bem como dos produtos da pesca na maioria dos países, o que se explica por uma oferta insuficiente”, acrescenta o BCEAO.

Por país, o Togo estabeleceu um novo recorde de inflação de 6,8% em Julho de 2021, contra uma taxa de 6,2% registada no mês anterior. A subida dos preços nunca tinha atingido um tal nível, pelo menos desde 2013.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x