Turismo: delegados e inspectores debatem “o manual de procedimentos”

Mais de três dezenas de Delegados e Inspetores Regionais do Turismo reúnem-se durante todo o dia de hoje num seminário de formação sobre “o Papel dos Delegados e Inspetores a luz do Regime Jurídico de Atividade Turística e Hoteleira e do Manual de Procedimentos”…

Uma iniciativa do Ministério do Turismo e Artesanato que também irá debruçar a “ética e deontologia profissional” como segundo tema do seminário.

Ao presidir a cerimónia, o Ministro da tutela, Fernando Vaz, disse que o ato visa equacionar condições favoráveis para que os operadores turísticos se sintam sempre protegidos pelas normas e regras que regem o sector.
“Esta iniciativa de formação insere-se num dos eixos da nossa missão – agir em conformidade com as legislações vigentes do sector turístico”.

Convidado a comentar sobre a situação atual do turismo no país, Fernando Vaz, disse que este sector continua a ser o parceiro pobre do governo isto porque “se olhar para o Orçamento Geral do Estado vai ver que os investimentos no turismo quase que não existem”.

Vaz sublinhou que é complicado fazer turismo na Guiné-Bissau sem boas infraestruturas.
“Nós temos uma potencialidade turística enorme mas, não temos infraestruturas, não há transportes para as ilhas, o aeroporto de Bubaque não tem vedação e cheio de palhas… portanto é nisso que o governo aposta para melhorar as infraestruturas no mínimo e espero que no próximo OGE isso venha refletido de uma forma mais forte”.

A cerimónia contou com a presença do Diretor-geral do Turismo, Dr. Umaro Balde, Inspetor Geral do Turismo, Dr. Edmilson Cá e o Coordenador das Delegacias Regionais, Sr. Seco Camara.

Fonte: ministério de turismo

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: