Tunísia envia para o espaço seu primeiro satélite

A Tunísia é o primeiro país do Magrebe e o sexto em África a fabricar o seu próprio satélite, depois da África do Sul, Egipto e Gana, de acordo com o website especializado Espaço em África.

Challenge One, concebido para a Internet das Coisas (o ecossistema dos objectos ligados), foi construído por uma equipa do grupo tunisino de telecomunicações TelNet, cuja maioria dos engenheiros com formação local tem entre 25 e 30 anos de idade. “É um motivo de orgulho ter participado neste projecto. Trabalhar no sector aeronáutico ou aeroespacial é um sonho”, disse Khalil Chiha, 27 anos, que recebeu formação na Escola Nacional de Electrónica em Sfax.

O foguete descolou na segunda-feira de manhã de Baikonur, Cazaquistão, seguido em directo de Tunes pelo Presidente Kaïs Saïed, que se juntou a engenheiros e jornalistas na sede da TelNet. “A nossa verdadeira riqueza é a juventude que pode enfrentar os obstáculos”, disse Saïed, sublinhando que a Tunísia, enredada numa crise social e política, não carece de recursos mas sim de “vontade nacional”. “Estamos orgulhosos da nossa juventude” e dos cérebros tunisinos “em todo o mundo”, sublinhou ele.

O Challenge One, que é ter uma capacidade de transmissão de 250 kb/s ao longo de 550 km, está a tentar satisfazer a necessidade crescente de ligações via satélite para objectos, uma vez que menos de 20% da superfície mundial é coberta pela rede terrestre da Internet. A Telnet espera lançar uma constelação de mais de 20 satélites no prazo de três anos, em parceria com outros países africanos, para explorar comercialmente esta tecnologia.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: