Telecomunicações: “Governo está empenhado em promoção da economia digital”,diz o ministro

O ministro dos Transportes e Comunicações afirmou que o Governo adoptou uma estratégia nacional de desenvolvimento que coloca grande ênfase na dinamização do sector das Tecnologias de Informação e Comunicação(TIC).

Aristides Ocante da Silva que falava terça-feira na cerimónia de abertura do ateliê de validação do projecto de diágnóstico da economia digital na Guiné-Bissau, salientou que, para o efeito, foram traçados os objectivos estratégicos, nomeadamente, a instalação e aumento da cobertura geográfica da cobertura da rede da fibra óptica, diminuição dos custos de serviços de comunicação, a melhoria de conectividade nacional e internacional bem como potenciar o desenvolvimento dos serviços e de valores acrescentado.

A criação de ambiente de negócios propícios para atracção do investimentos e o aumento de compectividade económica da Guiné-Bissau no mundo, são outros objectivos estratégicos traçados.

Ocante da Silva disse que, na pressecução da sua missão, o Ministério dos Transportes e Comunicações definiu uma série de reformas no sector de informação e comunicação que se traduziram no projecto de construção de estação de cabo sub-marino de fibra ótica, com apoio do Banco Mundial e das principais operadores de telecomunicações do país.

Segundo o governante, o projecto visa ligar a Guiné-Bissau à auto estrada internacional de telecomunicações, tendo em perspectiva a sua entrada em funcionamento ainda no decurso de 2022.

“O objectivo principal visa aumentar a largura da banda de comunicações permitindo melhorar significativamente a qualidade de serviços e a redução de custos de comunicações no país”, disse.

Em segundo lugar, prosseguiu, trata-se da construção da rede nacional de transmissão de fibras ópticas com o intuito de levar a internet à todos os cantos do país e, “em terceiro lugar, o relançamento das empresas, Guiné Telecom e Guinétel”.

Durante os quatro dias de ateliê, os participantes abordarão temas ligadas às infraestruturas digitais, plataformas públicas digitais, serviços financeiros digitais, negócios e competências digitais entre outros.

ANG

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: