Telecomunicação: Atores debatem redução dos custos das Telecomunicações

Por:Laercia valeriana Insali

Decorre esta terça-feira 26/10/2021 ateliê sobre estudo de fiscalidade no setor das telecomunicações na Guiné-Bissau.

O objetivo do ateliê é discutir e sensibilizar sobre a redução de custos de telecomunicações e forma como aumentar a cobertura nacional.

Na sequência do workshop, Presidente do Conselho de administração da ARN ao mesmo tempo Representante do Ministro dos Transportes e Telecomunicações disse que os assuntos a serem abordados vão servir para o desenvolvimento do país para as áreas das telecomunicações e tecnologias de informação, relativamente a redução de taxas e de custos de chamadas e Internet.

Conforme João Frederico Gomes de Barros, o propósito do encontro é explicar aos autores que atuam na área, nomeadamente MTN, Orange, pequenas empresas que prestam serviços no domínio das telecomunicações, SITEC e associação dos consumidores, e ao mesmo tempo sensibilizar o governo das situações relativa a taxas das Telecomunicações no país.

“ Quanto mais as taxas são impostos a nível dos serviços, mais encarece os serviços para a população “ exprimiu

Para a Representante do Banco Mundial na Guiné-Bissau, Anne-Lucie Lefebvre, o país precisa aumentar suas receitas para melhor sustentar prestação dos serviços e desenvolver infraestruturas de telecomunicações.

Relembrar que o Banco Mundial está a apoiar as reformas das Telecomunicações na Guiné-Bissau, para dar aos Cidadãos melhor qualidade de acesso à Internet e outros meios de telecomunicações.

Sublinhando que a população tem estado a reivindicar das altas taxas dos serviços das telecomunicações. De recordar que em 2003 o governo da Guiné decide por separar os serviços de telefonia móvel dos de telefonia fixa, com o último permanecendo sob coordenação da Guiné Telecom. Foi criada a subsidiária Guinetel, vocacionada à telefonia móvel, com capital majoritário da Guiné Telecom, e minoritário da Portugal Telecom e de um consórcio de funcionários da empresa.

Após a cessação dos serviços pela Guinetel que vinha partilhando com Arreba ‘atual MTN’ mais Orange, fornecimento ficou entregue essas duas ultimas empresas privadas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: