Sindicato de base da CMB pede auditoria nas despesas de reabilitação do mercado central

Por: Ussumane Baldé

Bissau, segunda-feira 06/06/2022

O sindicato de base da câmara municipal de Bissau apela ministério Público, a investigar e esclarecer os quatro bilhões e duzentos e cinquenta milhões de CFA montante gastos na reconstrução do mercado central de acordo com a direção Superior da CMB que segundo a organização sindical a soma trata-se da sobrefaturação.

Sindicalista solicita as autoridades para investigar o valor real gasto pela parte da direção liderada por Luiz Simão Intchama na construção do mercado central se corresponde com o valor emprestado nos bancos.

O valor gasto na construção no mercado central não estamos convencidos pelo que apelamos a intervenção do ministério público a levantar uma investigação sobre a declaração de despesas da direção da CMB que julgamos estar longe do que realmente foi investido na obra”.

O Vice-Presidente do sindicato da câmara municipal de Bissau falava durante a conferência de imprensa realizada naquela instituição garantindo que, se o memorando de entendimento rubricado no passado 06/10/2021, não for cumprido mas tardado até próxima sexta-feira o sindicato vai entregar um pré-aviso de greve.

“Vamos entregar um pré-aviso de greve na próxima sexta-feira, se no caso continua não ser cumprido o último memorando de entendimento rubricado que visa melhorar a vida dos funcionários.

Ainda, Ivo Indafa acusa a direção Superior da CMB de má gestão e falta de colobracação com a direção do sindicato de base razão pela qual pedem a sua demissão o mais rápido possível.

“Não há sintonia entre nós o atual líder da câmara pela sua ignorância e intolerancia, por isso acreditamos que ele não tem condições para continuar gerir a instituição”.

De acordo com o vice-presidente do sindicato, Ivo Indafa, já lá vão cinco semanas que os trabalhadores não recebem os seus salários, falta de apresentação do relatório da parte da direção, falta de materiais de trabalho para os homens da limpeza e assim como os subsídios para os trabalhadores dos cemitérios.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: