SINAMAR: Branquinho acusa João Cá de violar os estatutos da organização

Por: Epifania Correia Gomes

As acusações foram feitas esta terça-feira 19.04.2022, pelo mandatário da candidatura de Julião Alves Pereira, Branquinho Lopes da Cruz, que de acordo com ele João Cá está a agir em flagrante violação do estatuto de sindicato nacional dos marinheiros.

Nas alegações do Branquinho, Cá já fez dois mandatos, como mandam o estatuto, também está a fazer o recenseamento seletiva e que até o momento não tem lista dos  membros e dos candidatos apurados e que tudo está fora do tempo começando pelo mesmo João Cá  até o conselho nacional da mesma, feito isso Da Cruz garante inviabilizar o processo caso a candidatura de João Cá passar.
 
“Este congresso do dia 21, não pode ter lugar, porque eles (a comissão) não estão a trabalhar com o estatuto legal, aquele que elegeu o presidente cessante em dois mil e dezassete exortando o presidente da comissão organizadora de buscar o estatuto de legalização, aqui não é casa de desorganização, somos marinheiros profissional” Frisou
 
Respondendo às acusações, o  candidato João Cá assegura que o estatuto não determina o tempo do mandato para isso ele está em condições de candidatar-se, alegando que a outra candidatura têm dívidas e muita dificuldade de interpretar o estatuto.
 
Para o presidente da comissão organizadora do quinto congresso do SINAMAR, Rui André Vaz, disse o estatuto não foi revido e não houve nenhum alteração do estatuto e garante que ainda hoje será fixada a lista dos membros e dos candidatos apurados, e confirma a realização do congresso para o  dia vinte e um deste mês.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: