Segurança Asia: Japão intensifica vigilância após lançamento de mísseis norte-coreanos

Na manhã de 28 de setembro, a Academia de Ciências da Defesa da República Popular Democrática da Coréia conduziu um teste de disparo do míssil hipersônico “Hwasong-8” recém-desenvolvido noticiou agencia de informação coreana a que capgb consultou.

De acordo com Tóquio, poderia ter sido um míssil balístico, o que violaria as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) impostas ao regime de Pyongyang, proibido de realizar tais testes e que tem sido repetidamente sancionado pelos seus programas de mísseis e nucleares.

O lançamento de hoje ocorre pouco depois de o regime testar dois mísseis balísticos de curto alcance a 15 de Setembro e um míssil de cruzeiro dias antes, numa recente série de testes, cita Lusa.

“Estamos a intensificar a nossa vigilância e a analisar a situação”, disse o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga.

Pouco depois do teste de armas de hoje, avança a mesma fonte, o embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas, Kim Song, num discurso perante a Assembleia Geral da ONU defendeu o direito de Pyongyang a desenvolver e testar armamento avançado para salvaguardar a sua segurança face à constante “ameaça” colocada pela Coreia do Sul e pelos Estados Unidos.

“A possível eclosão de uma nova guerra na península coreana foi travada não por causa dos EUA. É porque o nosso Estado está a desenvolver forças dissuasoras fiáveis que podem controlar as forças hostis nas suas tentativas de invasão militar”, argumentou o diplomata norte-coreano.

Com Asemanacv

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: