Secretário de estado da cultura promove o encontro da validação da carta política nacional da cultura

Por: Épifania C. Gomes

A margem da abertura de ateliêr o responsavel da cultura disse hoje 29.07.2021 que Após 46 anos de exercício do poder pelo estado novo, assistindo a restituição e discussão pública dos trabalhos de elaboração da primeira carta da política de desenvolvimento cultural, um documento orientador e estratégico que define os grandes eixos a seguir nos próximos anos.

O documento orientador de que a Guiné Bissau passará a dispor após a sua aprovação, aparece num contexto internacional, regional e nacional marcado por vários momentos, decisões, orientações e realizações que versaram sobre o desenvolvimento da cultura.


Francelino Cunha assegura que Ao nível da CPLP e dos PALOP várias resoluções foram igualmente adotados no domínio da cultura , não obstante a assinatura e ratificação de muitos, tratados e convenções, apesar dos apoios da comunicação internacional e da participação da sociedade civil, muitas realizações e sucessos alcançados a nível interno, os problemas persistem e sector da cultura continua confrontado com varias limitações e insuficiência.

“Não existe orçamento de investimento o que não permite a realização de qualquer atividade, as instalações são precárias de que, os poucos quadros tecnicos existentes não tem condições para desenvolver as suas faculdades criativas” Frisou Francelino Cunha.

Um dos maiores problemas, se não mesmo o maior, tem a ver com fraca dotação orçamental para cultura e a instabilidade institucional. As verbas consagradas ao funcionamento da Cultura são ilusórias e a mais baixa sub-região.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x