Saúde: pirâmide internacional facilita vinda de médicos ortopédico da Tunisia para Guiné-Bissau

Por: Epifania Correia Gomes

Com ajuda de pirâmide internacional um grupo de médicos da Tunisia com especialidade em ortopédia promovem ação  de formação para os técnicos ortopédicos do Hospital Nacional Simão Mandes.

Durante ateliê de formação o Ministro da saúde pública Dionísio Cumba disse hoje 30.05.2022, que há toda necessidade de mudar completamente a política de missões médicas que até hoje o pais conseguiu. e que segundo ele  requer o envolvimento dos profissionais nacionais da saúde.

Ainda Dionísio assegura que a Ortatraumalogia é um dos grandes problemas que o sistema sanitário tem “ até hoje estamos a enfrentar vários problemas ortopédicos que não conseguimos resolver, o país tem deficiência em médicos especialistas, estamos a pensar junto com a brigada médica cubana nas especialidades formando nossos profissionais porque têm capacidades e o país dispõe de todas condições para fazê-lo é só organizar melhor e permitir que os nossos profissionais cresçam” Frisou.

Para o Diretor Geral do Hospital Nacional Simão Mandes Sílvio Caetano  Coelho, disse que a sua instituição conseguiu através da organização pirâmide internacional estabelecer contactos para terem a missão Tunisina no País, que vai permitir dar assistência médica especializada aos utentes.

Por outro lado assegura que a maior satisfação que um sistema pode dar aos seus pacientes é proporcionar melhor atendimento e nesse sentido que a pirâmide internacional está no país para permitir que dê o primeiro passo.

“A nossa equipa de serviço da  ortopedia já fez uma seleção dos utentes que vão beneficiar de um atendimento especializado, graça  ao governo e Alas Medical Plus  fizeram compra dos insumos necessários para que essa cirurgias programadas possam ser realizadas com êxito, mas sobretudo vai abrir uma janela de oportunidade de aprendermos de como fazer da outra parte e transmitindo a nossa experiencia” disse o Diretor Geral do Hospital Nacional Simão.

De lembrar que a equipa médica  Tunisina é composta por seis médicos ortopédicos, serão realizadas cirurgias para quarenta pessoas selecionadas, e consultas aos pacientes e estarão  no país até dia cinco do mês de Junho.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: