RENAJELF-GB, lança o Projecto de Campanha para Revisão de Agenda Beijing +25

A Rede Nacional de Jovens Mulheres Lideres (RENAJELF-GB) lançou hoje 11 -08-2020, o projecto de campanha para revisão de agenda Beijing25 para mobilizar, convocar e liderar o engajamento das mulheres Africanas, meninas e pessoas não-binarias.

O ato que teve lugar no palácio do governo em Bissau, foi presidido pela Ministra da Mulher Família e solidariedade Social, Maria da Conceição Évora, que na ocasião afirmou que o ano 2020, é ʺ crucial para realização acelerada da igualdade do género e o empoderamento das mulheres e meninas em todos lugares incluindo a Guiné-Bissau ʺ.

Maria da Conceição Évora lembrou ainda que, no ano 2014, foi apresentado o ultimo relatório sobre declaração de plataforma de acção Beijing, em que o país apresentou avanços notáveis no sentido da promoção de igualdade de género e empoderamento das mulheres.

A titular da Mulher Família e solidariedade social, salienta ainda que no ano 2019, a Guiné-Bissau, validou o relatório nacional de seguimento da implementação da plataforma de acção Beijing 25, através de Instituto da Mulher e Criança IMC, com o apoio da ONU Mulher.

Para a Presidente da Rede de Jovens Mulheres Lideres RENAJELF-GB, organização mentora, Fatumata Sane, o referido projecto espelha o trabalho que a rede tem feito no panorama social da Guiné-Bissau.

Presidente da RENAJELF-GB

Fatumata Sane, recordou ainda que a Guiné-Bissau, á par dos países signatários da declaração de plataforma de acção Beijing validou no ano 2019, um relatório de seguimento de implementação da acção que espelha a declaração Beijing.

ʺA declaração Beijing é um documento político sem vinculação jurídica, ela debruça-se sobre os compromissos assumidos pelos Governos, em prol da protecção e promoção dos direitos da mulher, através da implementação da plataforma de acção Bejing sobre os 12 domínios críticos para promover a igualdade de género e o empoderamento das mulheres ʺ Explicou a presidente.

O projecto de acordo com os seus mentores, visa reduzir os obstáculos que dificulta a participação das mulheres e meninas em todas as esferas da vida pública e privada, mediante uma participação e em igualdade de condições no processo de tomada de decisões económicas, sociais, culturais e políticas. 

Entretanto, o Presidente de Instituto da Juventude, Namir Silva Morgado, disse que a igualdade entre a mulher e o homem, é um princípio fundamental na constituição guineense e que deve não só garantir o direito da igualdade mas também assegurar a sua promoção efectiva em termos práticos.

De acordo com Namir Silva Morgado, os estudos indicam que a descriminação das mulheres em muitas esferas da sociedade, sobretudo na política, o que segundo ele, tem impedido a igualdade consagrada na lei e os necessários efeitos práticos. Tendo anunciado que os recentes dados estatísticos demonstram a persistência de uma fraca representatividade feminina na tomada de decisão na Guiné-Bissau.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x