RENAJ lança estudo sobre consumo de droga entre jovens da capital, Sob lema: “Bissau cidadi de iamba”

Iniciou-se hoje 30-04-2019, estudo sobre consumo de droga entre jovens da capital.

A jornada de inquérito vai ser desencadeada pela Rede Nacional das Associações Juvenis da Guiné-Bissau com O foco virado a camada juvenil.

“O estudo tem como objetivo compreender o impacto da droga entre jovens e adolescentes, as intenções que motivam o consumo desse produto, e como contribuir para sua minimização”.

De igual modo, ocasião para RENAJ e Casa dos Diretos, celebrarem acordo de parceria para a celebração do dia mundial do associativismo que, hoje se assinala.

Entretanto, segundo os dados revelados pelo Diretor Nacional da ONG ENDA Santé Guiné-Bissau no passado dia 7 de Abril de 2021, cerca de noventa por cento dos jovens guineenses que consomem drogas não conseguem sair do vício, tendo como a zona de maior incidência as regiões Bafatá e Gabú leste da Guiné-Bissau.

“ De acordo com o estudo realizado recentemente, nota-se o aumento drástico de consumo de drogas, com destaque para região de Bafatá, com índice do consumo precoce, cujo início á doze anos atrás” ainda o responsável afirmou que, mais de 90 por cento dos consumidores continuam dependentes sem condições de travar o vício, mesmo querendo”, vincou.

Palavras de Mamadu Aliu Djaló, foram registadas durante abertura do seminário de conversação comunitária, destinado aos líderes tradicionais em matéria de combate ao branqueamento de capitais, políticas de redução de riscos e minimização dos danos ligados ao assunto de tráfico de drogas.

Na ocasião, Mamadu Aliu Djaló, mostrou-se ainda preocupado com o fato de o país, não dispor de uma política de redução dos danos e estruturas de tratamento especializado na matéria.

“O país não dispõe de políticas ligado a redução de danos e nem de estruturas de tratamento especializado na matéria. O tratamento que é feito não é recomendado pelas instâncias internacionais neste caso, Organização Mundial de Saúde OMS e ONU-SIDA” Disse.

Texto: Martinho Mendes

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: