Regiões: Governadora de Gabu traça linhas mestras para o desenvolvimento da região

Por: Ussumane Baldé

Bissau,11/01/2023,A governadora da região de Gabú, garante trabalhar na elaboração de uma estratégia que passa por plano de desenvolvimento regional “PDR” elaborado a partir de uma auscultação com as forças vivas da região, escreveu no website da estrutura administrativa regional consultado pela Cap-Gb.

Elisa Tavares Pinto, sublinhou que a quando abraçaram o projeto de governar a região leste do país em Agosto do ano passado, encontraram as estruturas do Estado completamente desarticuladas, sem uma cadeia de comando que obedeceria uma hierarquia governativa.

“Quando entrámos em vigor constatamos que os principais elementos que garantem um normal funcionamento do governo regional, nomeadamente governador, Secretário regional, contabilista desempenham as suas atividades sem coadjuvantes e cada um desses responsáveis funcionava como se fosse elemento único, sobrecarregar a pessoa e impacta negativamente a produtividade, também constatamos pessoas que prestam algum tipo de serviço na administração regional mas sem que tivessem nenhum vínculo legal com o estado”, Frisou.

Das dificuldades citadas, a governadora acredita na mudança do paradigma encontrada, que passa necessariamente em trabalhar num plano estratégico desenvolvimento regional elaborado a partir de uma auscultação das forças vivas da região apesar do guião ainda não aprovado e nem tem orçamento.

“Mesmo sem a aprovação do PDR encetamos contatos junto dos parceiros tradicionais do país e ainda com as entidades internacionais nomeadamente as câmaras de outros países amigos contudo o PDR não está em marcha sim, mas o governo regional tem vindo a apoiar, com os poucos recursos que consegue juntar nas áreas sociais e a guião referida vai nos ajudar orientações sobre que caminhos a seguir e que projectos de desenvolvimento a executar ao encontro da vontade dos filhos e amigos de Gabú”.

Governante, por outro lado lamentou o que tem constatado afluência de alunos nas escolas, sobretudo a camada feminino situação que considera potenciadas pela persistência de fenómenos degradantes como o casamento precoce, trabalho doméstico e outras práticas condenáveis. Facto que motivou o governo regional de Gabú decidiu lançará iniciativa “igualdade do género e de acesso das meninas à educação” envolvendo nove (9) sessões de djumbai nas comunidades.

“O monte principal desses djumbai, animados pela própria governadora, é de consciencializar os pais para que permitir as crianças, adolescentes e jovens do sexo feminino frequentar a escola, deixando de lado a ideia enraizada de que a escola é só para os rapazes antes de lamentar a alta taxa de mortalidade infantil na região prometendo até final do ano encetar medidas corretivas para melhorar o funcionamento do hospital de Gabú”.

Elisa Tavares Pinto,promete dobrar esforços consideráveis na mobilização das vontades para garantir um normal funcionamento da central eléctrica de Gabú de modo a fornecer eletricidade a população e também ambiona realizar visitas aos campos de produção agrícola das mulheres nomeadamente às bolanhas e hortas de cultivo de legumes financiadas pelo projeto de diversificação agrícola de mercado integrados no âmbito da FIDA (Fundo internacional para o desenvolvimento agrícola).

“Queremos redobrar esforços para garantir um normal funcionamento da central elétrica de Gabú apesar da nossa ambição esbarra quando grande parte dos consumidores se recusa a pagar de forma regular a eletricidade de que se beneficiam e como sabemos as mulheres não podem ficar para trás em qualquer processo de desenvolvimento, por isso nos próximos tempos vamos visitar aos campos de produção agrícola das mulheres”.

Neste âmbito,a governadora lançou vibrante apelo aos filhos e amigos de Gabú para que apoiem na materialização daquele projecto para transformação das mentalidades, mudar a fisionomia de Gabú e colocar em evidência as muitas e variadas potencialidades económicas, turísticas, agrícolas e humanas que Gabú tem para dar a conhecer ao mundo todas aquelas e outras potencialidades da região.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: