Presidente Sissoco quer a aplicação da Lei de igualdade do gênero na Guiné-Bissau.

Por: Martinho Mendes

O desejo do chefe de Estado foi registrada está segunda-feira, 11-10-2021, na ocasião celebrações do dia Internacional das meninas na qual defendeu a necessidade de aplicação da Lei de igualdade do gênero no País.

Umaro Sissoco Embaló disse que, desde que iniciou o seu mandato assumiu uma posição contra casamento precoce das meninas e o acesso à escola sem quaisquer descriminação face aos rapazes.
Embaló reiterou a sua determinação em defender a igualdade do gênero e, em particular os direitos das meninas guineenses.

Para Taibu Djau uma das líderes, revelou que, as meninas figuram entre a camada da população mais vulneráveis e que os seus direitos continuam a ser violados no País.

A líder ainda defendeu que as meninas têm direito a uma vida segura, a educação saúde não apenas durante os anos de formação crítica das suas vidas mas sim até tornarem mulheres.

“O presidente tem a responsabilidade de garantir que os direitos de todas as crianças, especialmente das meninas, sejam respeitados incluindo direito a uma educação de qualidade e inclusiva, direito a um início de vida saudável, a saúde sexual reprodutiva, direito a ser protegida contra todas as formas de violência e a violência sexual e baseada no género” disse.

Taibu reiterou o engajamento e a contribuição individual e coletiva para garantir que direitos das crianças em particular as meninas sejam respeitados contribuindo na construção de uma Nação forte que se esforça para o bem-estar de todas as famílias e a comunidade guineense.

O mundo celebra o dia Internacional das meninas líderes sob lema “vamos dar voz as meninas” no país a Plan Internacional promove ação denominado “take over” para assinalar a data.

De recordar que,em1995, a Declaração e Plataforma de Ação de Pequim foi adotada por unanimidade na Conferência Mundial sobre a Mulher em Pequim. Este foi o projeto mais progressivo de todos os tempos para promover os direitos das mulheres e meninas. A Declaração de Pequim foi a primeira a exigir especificamente os direitos das meninas e em 19 de dezembro de 2011, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a Resolução 66/170 para declarar 11 de outubro como o Dia Internacional das Meninas. Para reconhecer os direitos das meninas e os desafios únicos que elas enfrentam em todo o mundo, e para promover seu empoderamento e o cumprimento de seus direitos humanos.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x