Presidente da República pede a detenção de todos sem excepção envolvidos em corrupção

DE: Martinho Mendes

Presidente da República avisa Saído Baldé que qualquer pessoa ao cometer corrupção deve ser preso.

O aviso do presidente da república Umaro Sissoco Embaló, vem expressa esta terça-feira, 25.052021, na tomada de posse do novo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Mama Saido Baldé e vice-presidente Lima António André, no qual disse que, qualquer pessoa independentemente da sua função, ao estar cometendo corrupção deve ser preso.

Embaló justificou que, a justiça tem que ser feita para todos os cidadãos fazendo cumprir o império da lei.

O presidente Embaló acusa a direção cessante liderado por Venerando juiz Conselheiro Paulo Sanhá e o seu vice Rui Nenê de tentarem substituir a comissão nacional das eleições face aos resultados da última eleições presidenciais de 2019.

“O supremo tribunal de justiça tentou tudo fazer para pôr em causa os resultados da segunda volta das presidenciais e minar a credibilidade da CNE enquanto entidade competente para anunciar os resultados eleitorais”, lembrou.

Umaro Sissoco Embaló prometeu acompanhar a par e passo o desenrolar de todas as atividades do sector judicial para reforçar a paz social e a consolidação das instituições do Estado de Direito.

O novo Presente do Supremo Tribunal de Justiça Mama Saido Baldé, afirmou que a justiça guineense está doente por consequência de todo o sistema judiciário do país.

O povo ao reclamar a justiça está exigir a satisfação de um Estado Direito que é preservado pela Constituição da República a efetivação da justiça é um direito fundamental dos cidadãos e não se trata de um favor, disse.

Baldé afirmou que, a justiça deve ser encarada por todos como um serviço social, um serviço público para a comunidade com efeito medidas na vida das populações e pediu desculpas ao povo da Guiné-Bissau por todas as ilusões cometidos de forma direta ou indiretamente resultaram das decisões.

Paulo Sanha ( presidente cessante)

O presidente do STJ e do Conselho Nacional da magistratura judicial da Guiné-Bissau, Saido Baldé prometeu usar a sua influência junto do governo e da Assembleia Nacional Popular para que sejam adotadas medidas legislativas que permitam que o imbróglio jurídico aberto na legislação relativamente às eleições no Supremo Tribunal de Justiça seja esclarecido e a recuperação da confiança perdidos junto dos cidadãos.

Em reação à ataque de Umaro Sissoco Embaló, presidente cessante do STJ Paulo Sanhá, na sua curta declaração aos jornalistas, afirmou que está de consciência tranquila perante a declaração do presidente da república, justificando que o presidente do STJ não pode decidir sozinho perante um contencioso eleitoral.

O Juíz Conselheiro Mamadú Saido Baldé foi eleito com 8 votos que correspondem a 53 por cento, contra os 7 votos do seu adversário, 47 por cento, o Juíz Conselheiro Ladislau Clemente Fernando Embassa.

Para o cargo do vice-presidente, o Juíz Conselheiro, Lima António André ganhou com igual número de votos, correspondentes à igual percentagem.

foto :cortesia PR

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: