PR defende que desenvolvimento do país deve começar nas regiões

Por: Martinho Mendes

O presidente da república Umaro Sissoco Embaló, admitiu que o desenvolvimento do país deve começar nas regiões no entanto anunciou prazo de um mês para a nomeação dos governadores das regiões.

O chefe de Estado falava, este sábado, 22-01-2022, em Quinhamel setor de Biombo norte do país no âmbito da visita de Estado iniciada as regiões na qual, pediu a Unidade Nacional entre todos filhos da Guiné-Bissau independentemente da religião segundo ele todos somos uma Nação.

Embaló que esteve acompanhado do ministro de Estado e do interior Botche Candé, ministro da defesa nacional, Sandji Fati e o ministro da administração territorial e poder local, Fernando Dias entre outros membros do governo.

Durante a sua intervenção, Sissoco Embaló fala na necessidade de reforçar poderes ao régulos.

“Régulos têm um papel importante para dirimir conflitos dentro das comunidades por isso prometo reforçar poderes ao régulos “ disse.

Acrescentou que, o Governo está empenhado em construir infraestruturas rodoviárias exemplo disso está em curso a obra de construção da autoestrada Aeroporto Safim assim como a estrada quilele Bôr e promete construir estrada de Quinhamel a Biombo.

Embaló promete ainda usar a sua magistratura de influência junto do Governo através do ministério da agricultura, a diversificação do setor agrícola do país.

O governador da região de Biombo Midana Fanda, lamentou as dificuldades com que se deparam populares naquela região norte do país e pediu ao governo na concessão de viaturas como forma de minimizar essas dificuldades.

Em representação da juventude local Nivaldo Té, pediu esclarecimento do executivo sobre o centro de saúde segundo qual desde a sua construção até a data presente não foram colocados pessoal da saúde.

Por fim, Domingas Djú, implora a comunidade local a deixarem as meninas irem as escolas como forma de garantir a equidade e igualmente de gênero, também pediu a construção de uma feira agrícola para minimizar o sofrimento das mulheres camponesas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: