Posse de terra: continua o desentendimento entre famílias que pode ter um desfecho nocivo

Por: Ussumane Baldé

O porta-voz dos compradores de terreno no bairro NDAM TETÉ volta defender que em nenhum momento um despacho pode anular uma sentença e chama atenção a justiça pelas futuras consequências caso o deferendo sobre terreno nao for acautelada.

Aladje Sonco, respondia as declarações proferidas por Herculano Abna porta-voz da família Biquínça na última conferência de imprensa que realizou para esclarecer a situação, sublinhando que a situação vai agudizar porque há juízes que estão a patrocinar a família Biquínça para ficar com os terrenos em causa, convidando assim o Abna para aprovar todas as acusações apontadas a sua pessoa.

“A justiça está inclinada a um lado fato que pode criar caos e convido o senhor para mostrar provas das acusações que me tem conotado”.

Sonco, ainda voltou a mencionar o presidente da câmara municipal de Bissau, Luís Simão intchama de ser responsável das futura consiquências do desfecho deste dossier e estranha ainda cintando o Simão caso tenha coragem de suspender a sentença que viria resolver o caso de forma mais pacífica.

“Luis está a semear um problema que deve ser saneado desde agora”.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: