Sociedade: Populares do sector de Cubucaré sul do país, sentem abandonados pelos sucessivos governos.

A população do sector queixam-se da falta de quase tudo, desde postos sanitários, escolas e centros de formações, falta das infra-estruturas rodoviárias, do mercado e de segurança.

As inquietações foram tornadas público hoje 11-09-2020, pelo presidente da Associação dos Jovens Estudantes da zona, durante abertura da palestra alusivo aos vinte e um anos da existência da referida organização.
Na ocasião Alíu Turé disse que, o abandono a que estão a ser alvos pelos sucessivos executivos guineense, estam a ter reflexos negativos na vida dos cidadãos, sobretudo nas actividades económicas e comerciais, lamentando assim do outro lado as más condições das infra-estruturas rodoviárias e a falta de mercados, que os penalizam nas actividades comerciais, facto foi reverificado pelo nosso repórter que se deslocou ao terreno para testemunhar a situação, título de exemplo:

durante a época chuvosa um saco de 50kgs de mancara custa 1500 fcfa, a população da zona descolam-se diariamente cerca de quinze quilómetros a procura de centro de saúde, enquanto, a esquadra policial fica em Bedanda á dezassete quilómetros do sector que outrora foi um dos berços da luta de libertação.

Face ao isolamento do sector, Aliu Turé mostrou-se preocupado com avanço de queimadas abusivas e a desmatação abusivas das matas, destacando a importância da mata de cantanhés, que segundo os ambientalistas é uma reserva ambiental e deve ser protegido.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x