Polícia Angolana acusada de matar uma pessoa por não usar máscara facial

Caso ocorreu no sábado, na Vila de Cafunfo, no Município do Cuango, na Província da Lunda Norte. Vítima é um adolescente de 14 anos

A Polícia Angolana está a ser acusada de matar uma pessoa, de 14 anos, por esta não usar máscara facial contra a Covid-19. O caso ocorreu no último sábado, na Vila de Cafunfo, na Província da Lunda Norte. Um militar disparou contra o adolescente de 14 anos, que alegadamente circulava na rua sem a máscara.

Em nota, a Polícia refere que o fato ocorreu quando um suposto militar das Forças Armadas, no âmbito do cumprimento das medidas de biossegurança contra a Covid-19, interpelou 3 adolescentes na via pública por não uso da máscara facial.

Segundo as autoridades, estão ainda por se apurar as razões que levaram o militar a efetuar dois disparos, que atingiu o antebraço do menor, que foi imediatamente socorrido para o hospital local, onde acabou por falecer devido aos ferimentos graves.

“A pronta intervenção das forças policiais permitiu acalmar os ânimos da família e não só, bem como foi detido o suposto autor do crime que a posterior será presente ao Ministério Público, visando a sua responsabilização criminal”, descreve o documento.

O uso da máscara facial nas ruas é obrigatório em Angola, no âmbito das medidas de biossegurança determinadas pelo Governo de João Lourenço.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: