O Dia da Decisão: José Sócrates sabe esta sexta-feira se vai a julgamento.

Antigo primeiro-ministro é acusado pelo MP de 31 crimes, incluindo corrupção passiva, branqueamento de capitais, fraude fiscal e falsificação de documento

Esta sexta-feira marca o dia em que é conhecida a decisão instrutória da Operação Marquês, que tem o antigo primeiro-ministro José Sócrates como um dos principais arguidos, naquele que é o caso mais mediático da Justiça portuguesa.

Sócrates, segundo a acusação do Ministério Público (MP), é suspeito de pelo menos 31 crimes (do total de 189 crimes no processo), incluindo corrupção passiva, branqueamento de capitais, fraude fiscal qualificada e falsificação de documento.

Outros arguidos-chave no caso são Carlos Santos Silva (acusado de 33 crimes), amigo de José Sócrates e ex-gestor do grupo Lena, Armando Vara, Ricardo Salgado, ex-banqueiro e presidente do BES, Henrique Granadeiro e Zeinal Bava, antigos gestores da Portugal Telecom, e João Perna, motorista de José Sócrates que, segundo o MP, seria o correio das entregas de dinheiro de Carlos Santos Silva ao antigo primeiro-ministro.

O juiz Ivo Rosa fará leitura do despacho de pronúncia pelas 14h30 desta sexta-feira. Na leitura do documento, que terá mais de 6 mil páginas, ficar-se-á a saber se José Sócrates irá a julgamento por todos os crimes, apenas por alguns dos delitos que lhe são imputados pelo Ministério Público ou se não se sentará no banco dos réus do tribunal.

A leitura decorrerá no Campus de Justiça, em Lisboa.

CM

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: