Novos recrutas para o corpo policial fazem recuar a liberdade e os direitos humanos

Por: Ussumane Baldé

A inquietação do presidente da rede dos direitos humanos, foram registadas esta terça-feira, 24-08-2021 Na margem da abertura da formação sobre mecanismo da proteção dos direitos humanos.

Fode Mané afirmou que, o retrocesso dos direitos humanos no país está relacionadas aos novos agentes recrutados para a corporação da polícia.


O ativista alertou por outro lado que, a falta da preparação dos agentes denominadas auxiliares leva o recurso a violência contra a população.

A liberdade de expressão, da circulação, proteção dos direitos dos trabalhadores mostra claramente a retrocesso, contudo Fode Mané promete trabalhar para que todos cidadãos sentirem a liberdade apelando à não violência no que se refere ao cumprimento das medidas sanitária.

Para o representante do PNUD Omar Djaló, disse que a iniciativa constitui uma oportunidade para os ativistas reforçarem às suas capacidades em matérias da defesa dos direitos humanos.

“A promoção dos direitos humanos são fundamentais para o fortalecimento da democracia”, garantindo que num estado de direito, sistema da justiça forte são essenciais também para o combate a exclusão social e a pobreza como estão sempre na linha de frente a lutar contra a violação de direitos humanos de comunidades internas.

De realçar que, 25 ativistas dos direitos humanos nas regiões recebem formação que iniciou hoje com a duração de três para a defesa da integridade dos cidadãos e as formas de fazer denúncia.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: