No mercado de Bandim: Deputado da nação diz que nao há ‘impeachment’ na constituição guineense

Por:Ussumane Baldé

O deputado da nação da bancada parlamentar de Madem-G15, Nelson Moreira efetuou uma visita de cortesia no mercado bandim para constatar in-Loco as preocupações dos comerciantes e compradores.

Moreira aproveitou a ocasião para esclarecer sobre a situação política vivida no país sobretudo a relação do seu partido”MADEM G15″ e o chefe do estado Umaro sissoco Émbalo, garantindo que relação continua Sá e contrariou opinião pública ” relação continua Sá,aliás é nosso presidente e o presidente do país” e sobre o possível envolvimento do seu partido face a sua destituição (impeachment) na assembleia, Nelson respondeu seguinte “não corresponde a verdade,aliás isso não consta na nossa constituição da república”, finalizou.

Por outro lado,o deputado revelou a imprensa sobre aquilo que constatou, sublinhando que o papel dos deputados não é só no parlamento “é muito difícil acreditar a realidade vivida no mercado, sobretudo no que tange ao aspeto sanitário, casas de banhos em condições deshumanas, que me deixou intrigado” como disse o papel de um deputado é seguir problemas dos seus cidadãos “levo está preocupação na próxima sessão em fevereiro, e é isso que fomos escolhidos pelo povo”, rematou.

E sobre reprovação na assembleia nacional popular ANP o documento face a exploração da zona conjunta Guiné-Bissau e país vizinho Senegal, Nelson deixou claro sobre o assunto “nós enquanto deputados da nação votamos o documento de acordo com os dados e elementos que temos” por fim,desejou boa sorte o recém partido, partido trabalhadores da Guiné-Bissau”PTG” liderado por deputado Botche Candé.

Considerando o ato de inédito,o presidente da associação dos retalhistas dos mercados da Guiné-Bissau “ARMGB” Aliu Seide, agradeceu o gesto do deputado. Nao deixou de criticar a administração politica do país,tendo frisado que os preços dos produtos no mercados nunca poderão diminuir enquanto mantiver dependência da importação da mercadoria nos países vizinhos, sobre tudo andicando do porto nacional “se o país tem seu Porto, porque o governo não pode assumir suas responsabilidades de o tornar operacional”, indagou presidente Aliu.

Seide, ainda lamentou os problemas dos lixos no mercado de bandim e elogiou o trabalho policial face a securisação e combate a criminalidade “falei com o presidente da câmara alegando que falta de camiões que está em causa, e segurança tem para todos”, informou.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: