Motoristas dos transportes públicos ameaçam paralisar todas as actividades nas estradas do país

DE: Dellcyo Sanca

Em conformidade com a nota de imprensa que foi entregue, esta manhã a redação da Cap-GB, a Federação dos motoristas disse que foi forçada decretar mais uma greve para os dias dois à sete do próximo mês de Junho.

No documento, a organização acusa o Governo da falta de vontade no cumprimento dos pontos que constam do memorando de entendimento, assinado entre as partes.

Sobre as paralisações previstas para proxima semana, no sector dos transportes públicos, a Cap-GB escultou esta manhã, nas artérias de Bissau, alguns citadinos, que de forma unanime mostraram-se preocupados com a situação e apelam o executivo a senterem na mesa das negociações com os motoristas para procurarem consenso, segundo os intrepelados so a população é que vai sofrer com as consequências da greve.

Na mesma moeda, uma operação de grande escala deu ínicio hoje nq capital guineense, resultando em apreensão de mais de 2 centenas de viaturas transporte publico e privados, por falta de documentos segundo autoridades, o que para os motoristas constitui uma afronta a paz social.

Actual Governo, liderado por Nuno Gomes Nabian está a ser agitado, nos últimos tempos, por uma onda de greves.

De recordar que, a União Nacional dos Trabalhadores da Guiné entregou ontem, ao executivo, mais um pré-aviso da sétima vaga de greve geral na Função Pública a decorrer de 1 à 20 de Junho.

A maior central sindical reclama, entre outros pontos, a melhoria de condições de trabalho e aumento de salário aos servidores de estado.

De acordo com uma fonte governamental, o executivo de Nuno Na Biam advertiu que, não tem condições para responder as exegências dos sindicatos.

Os setores da Saúde e o da Educação continuam a serem a mais afetadas com ondas de paralisação no aparelho administrativo.

Perante toda novela, o Presidente da República defende a requisição civil como forma de salvar o presente ano lectivo.

Sissoco Embaló adverti que, já deu orientações ao Ministro da Defesa no sentido de, averiguar na classe castrense os militares que possam substituir os professores em greve.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: