Motoristas ameaçam paralisar nos próximos dias o setor do transporte público

Por: Martinho Mendes

Os condutores dos transportes públicos da Guiné-Bissau exigem entre outros, o cumprimento integral dos acordos assinados entre o governo e a federação dos motoristas e transportares públicos da Guiné-Bissau.

O anúncio dos motoristas foram tornadas públicas esta terça-feira, 24-08-2021 pelo porta-voz que, durante a sua declaração prometeu anunciar para breve a data do início da nova vaga de greve a todo território nacional.

Caram Cassamá acusa o governo de estar a violar todos os acordos assinados considerando que há muita operação de Stop em lugares desnecessárias.

“O ministério do interior produziu um despacho conjunta onde comprometeu reduzir postos de controle assim como o processamento de coimas mas até então está sendo verificadas” lembrou .

O porta-voz apresenta um dos pontos da reivindicação que “exigimos a redução dos postos de controlo, há muita proliferação dos postos” alegando que durante a viagem, pode-se encontrar polícia de trânsito num posto, a menos de 10 metros vai encontrar a Guarda Nacional (GN) e a menos de 20 metros vai encontrar a viação.

De recordar que, os motoristas exigem do Governo o cumprimento de acordos alcançados em 2020, acordos que passam, entre outros, pela criação de um guichet único para o pagamento de multas e coimas por infracções ao trânsito e ainda querem que o Governo reduza o número de polícias de trânsito nas estradas públicas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: