Ministro da educação qualifica INEP tesouro do património histórico documental da Guiné-Bissau

Por: Ussumane Baldé

A observação de Cirilo Mamasaliu Djaló, foram registadas esta sexta-feira, 17-09-2021, no ato da assinatura da parceria entre a direção do Jornal Nô Pintcha e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP), para a digitalização do arquivo do órgão de comunicação social público da Guiné-Bissau.

Mamasaliu Djaló, revelou que os projetos que o Governo tem no âmbito da sua política e reformas reforçando as bases jurídicas e institucionais para a legislação sobre o depósito legal caso da biblioteca nacional e a Lei de arquivo para peças históricas como forma de garantir a recolha e preservação digital dos mesmos.

Djaló defende a necessidade de instituir uma política genuína de salvaguarda, preservação da memória nacional e adotar INEP meios da autonomia financeira e administrativa para uma atividade mais eficiente.

No ato o ministro da comunicação social, Fernando Mendonça, afirmou que, a cerimônia mostra um sinal de modernização do jornal Nô pintcha.

O titular da pasta de comunicação realçou a importância da parceria segundo ele, visa divulgar as informações do país em peças digitais estando acessivél para todo mundo através feramentas de armazenamento na nuvem nomeadamente icloud.

Abduramane Djaló (ato da assinatura da parceria)

Para o Diretor-geral do Jornal Nô pintcha, Abduramane Djaló, afirma que o ato vai revolucionar positivamente a sua instituição contudo revelou, que a Guiné-Bissau é único país da União Econômica e Monetário do Oeste Africana (UEMOA), que não tinha um jornal digitalizado, destacando-o como segundo maior biblioteca do País.

Entretanto, o Diretor-geral do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa , Samba Tenem Djaló garantiu que a sua instituição está aberto para abraçar outros acordos do género.

Samba Tenem Djaló sob testemunho do diretor do jornal rubrica o termo de parceria.

O responsável agradeceu o apoio financeiro e material do PNUD na concretização do projeto de salvaguarda e preservação da memória coletiva guineense.

O governo da Guiné-Bissau em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) procederam o lançamento do processo de migração dos arquivos físico do jornal Nô Pintcha para digital através sistemas de armazenamento na nuvem (icloud).

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x