Ministerio das Finanças: Persiste o braço de ferro com o Sindicato.

Já a mais de um mês que o ministro das finanças e o sindicato dos trabalhadores  estão em troca de mimos,  em causa está a introdução dos funcionários do Ministério da Economia e Plano na folha de pagamento dos subsídios das finanças.

Facto este que, levou o sindicato desencadear várias ondas de greve, que culminaram com proibição da entrada de alguns funcionários, despedimento de mais de quatrocentos estagiário e o bloqueio dos salários dos funcionários que aderiram a greve.

Em reacção, a declaração do ministro das finanças João Aladje Mamadu Fadiá segundo as quais, só os burros estagiam mais de cincos anos.

Em conferência de imprensa promovida hoje, Malam Homi Indjai porta-voz do grupo, lembrou o titular das finanças que, os burros é que produzem os documentos de que ele vangloria.

Ainda o sindicalista, exige do ministro a revogação de todos os despachos por ele produzidos.

Por outro lado o porta-voz do grupo disse que,  o ministro das Finanças proibiu a entrada dos funcionários que aderiram a greve na instituição que ele dirige.

Soube hoje a CAP-GB,  a margem da conferência de imprensa pelo porta-voz do sindicato das Finanças. Citando “Desde a primeira vaga de greves, as receitas públicas não estão a ser canalizadas para o sistema de tesouro. Não há contabilidade de receitas no sistema, não há atualização no sistema de salários, não há atendimento nos ministérios de finanças por causa de greve”, disse. Por outro lado Indjai afirma que o ministro das finanças não tem capacidade de dialogar e de encontrar soluções para o funcionamento do ministério, questionando “queremos saber em que lei o ministro das finanças se baseou para bloquear os salários dos funcionários”.

Ainda Malam Indjai frisou que, o ministro disse que, vai rescindir o contrato com os 12 diretores dos diferentes departamentos do ministério das finanças que decidiram aderir a greve, e consequente a instaurar processos disciplinares, informando que o Ministro Aladje Fadia decidiu também suspender os estagiários,
Como se tudo não bastasse, segundo Malam Home Indjai o ministro foi recrutar os novos funcionários, sobretudo os seus amigos reformados da BCEAO e os funcionários da sua empresa nova gráfica, apontando assim  o dedo acusador,  ao titular da pasta das Finanças de  ser parcial nas suas decisões, em seleccionar alguns dos trabalhadores que foram expulsos da instituição no dito grupo de estagiários só por serem filhos dos altos dirigentes  do país e uns das finanças.

De referir que, o persistente braço de ferro entre os sindicatos e o ministro, Fadía já arrasta, a mais de um mês.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x