Mais de 30 jornalistas recebem a formação de capacitação sobre direitos da mulher e das meninas.

DE: Laercia Valeriana Insali

A formação de dois dias que iniciou esta quinta-feira, 20.05.2021, em Bissau destinado aos jornalistas de diferentes órgãos da comunicação social da Guiné-Bissau em matéria dos direitos humanos da mulher e das meninas.

O seminário pretende ainda influenciar as politicas públicas e a adocção de instrumentos de defesa dos direitos políticos e cívicos das mulheres, bem como a consciencialização pública sobre a necessidade da temática dos direitos das mulheres.

sala de formação

Na abertura dos trabalhos, o Diretor-geral da Política da justiça, Degol Mendes, assegurou a vontade do governo da Guiné-Bissau em radicar a desigualdade fundada em gênero no país.

Degol Mendes reconhece que a realidade guineense evidência diferenças no domínio de acesso ao ensino básico, a igualdade da oportunidade no mercado de trabalho entre o homem e a mulher.

“Os direitos humanos é garantia fundamental e universal que visam proteger os indivíduos e grupos sociais contra diversas ações e omissões daqueles que atentam contra os valores da dignidade humana”, disse.

Para o administrador executivo da AMIC, Laudulino Medina, disse que reuniram para assinalar a primeira atividade pública do projecto se sensibilização sobre o direito das mulheres e meninas e a capacitação das Mídias para uma comunicação que promova a igualdade e equidade de género.

Entretanto, Vanessa Zanella em representação do PNUD, entidade financiadora do evento felicitou os participantes daquela que chamou de importante iniciativa que demostra a vontade de promover os direitos humanos das mulheres e meninas guineenses por meio de uma comunicação atenta.

Ainda, Vanessa Zanella, reiterou a vontade da Agência em continuar apoiar a iniciativas que visam promover direitos da mulher e das meninas.
Entre os temas em agenda destaca-se, Direitos humanos a mulheres e meninas no contexto nacional, principais políticas, estratégias e planos de ação, Direitos humanos de mulheres e meninas no contexto internacional.

O projecto foi financiado pelo PNUD e está sendo implementado pala AMIC, em parceria com a Casa dos Direitos a nível das regiões de Cacheu ,Biombo e Sector Autonimo de Bissau .

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: