LGDH repudia ameaças a morte contra deputado Carlos Macedo Monteiro

Por: Ussumane Baldé

A posição da Liga Guineenses dos Direitos Humanos (LGDH) foi tornada pública esta sexta-feira 12-11-2021, a saída de encontro com o Presidente da Comissão Especializada Permanente para Assuntos de Defesa e Segurança, José Carlos Macedo na sequência da denúncia das ameaças a morte ao deputado da nação.

O deputado da Nação, eleito na lista do Movimento para Alternância Democrática MADEM-G15, José Carlos Monteiro denunciou ontem no parlamento no Período Antes da Ordem do Dia que foi alvo de uma suposta ameaças de detenção e até de morte por parte de altos dirigentes do país, por isso pediu a demissão no cargo do Presidente da Comissão Especializada para Àreas da Defesa e Segurança na sequencia da sua denuncia na terça-feira, na plenária da Assembleia Nacional Popular sobre o avião retido no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, segundo as quais o aeronave aterrou no país à pedido do chefe do gabinete do Presidente da República.

Perante essa situação, o presidente da liga guineense dos direitos humanos Augusto Mário da Silva condenou as ameaças contra José Carlos Macedo Monteiro e manifestou total solidariedade com a vítima, encorajando-o a prosseguir com as suas ações no estrito cumprimento da lei.

“Os deputados são representantes do povo por issonao podem ser alvos de perseguições ou intimidações pela opinião que emite durante o exercício das suas atividades” disse.

Augusto Mário da Silva exigiu a abertura de um inquérito judicial célere, transparente e conclusivo com vista a aquilatar a existência ou não de indícios criminais em torno do assunto e consequente responsabilização penal dos autores morais e materiais envolvidos neste suposto ato criminoso frisando que a Guiné-Bissau está a regredir em termos dos direitos humanos nos últimos tempos.

Mario Da Silva garante que a LGDH permanecerá atento com este assunto e não descarta solicitar o envolvimento das agencias internacionais especializadas na matéria do crime organizado e transnacional com vista a apoiar as investigações do caso.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: