LGDH “incúria das autoridades guineenses pode dar uma nova vaga de infeção da Covid-19

Por: Martinho Mendes

O surgimento da variante Omicron deu origem a uma nova vaga de infeção no mundo, em particular na África. Não obstante a alerta da OMS, as autoridades guineenses continuam insensíveis à propagação vertiginosa da nova variante, permitindo e organizando concertos musicais, comícios e ajuntamentos políticos sem observância mínima das medidas de prevenção.

A inquietação da liga guineense dos direitos humanos foi tornada pública esta segunda-feira, 20-12-2021, na sua página oficial do Facebook segundo qual, a participação ativa das autoridades nacionais na violação de medidas de prevenção adoptadas, é um apelo aos cidadãos para desrespeitar as orientações sanitárias previstas no Estado de Alerta em vigor, o que se traduz numa afronta à saúde pública.

Outrossim, o atual contexto social e económico do país caraterizado pelo aumento exponencial da pobreza decorrente do elevado custo de vida, agravado pela ausência de medidas compensatórias para mitigar os efeitos da pandemia, é manifestamente incompatível com a adoção de eventuais medidas radicais mormente, restrições das liberdades de circulação, encerramentos de mercados, fronteiras, entre outras.

A LGDH exorta as autoridades nacionais, em especial ao Alto Comissariado para COVID no sentido de reforçarem as ações de sensibilizações e o processo de vacinação em curso, para conter a pandemia sobretudo a nova variante tendo em consideração o fluxo de ligações áreas nesta quadra festiva aos países fortemente afetados. Caso contrário, o país poderá enfrentar nas próximas semanas mais uma vaga de infeção para à qual as estruturas sanitárias não estão minimamente preparadas saúde.

A organização que defende os direitos humanos na Guiné-Bissau, apela aos cidadãos no sentido de cumprirem rigorosamente as medidas sanitárias em vigor de forma a evitar novos contágios.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: