HNSM assinala 8 mortos na sequência do ataque a sede do Governo em Bissau

Por: Martinho Mendes

A direção do Hospital Nacional Simão Mendes (HNSM) revelou que foram registados oito óbitos, na sequência da tentativa de “golpe de Estado” ocorrida na terça-feira dia 01 fevereiro.

Segundo comunicado, deram entrada no Hospital Nacional Simão Mendes, 7 utentes com ferimento causados por arma de fogo, entre dos quais 2 viriam a falecer na urgência e no Bloco Operatório deste hospital, atualmente 1 está em estado de “cuidado” e os restantes 4, estão fora de perigo, lê-se no comunicado. Na casinha Mortuária, foram admitidos 7 corpos, um proveniente da morgue do Hospital Militar; entre os óbitos um foi diagnosticado paragem cardiorrespiratória, prévio ao infarto do miocárdio tratava de um civil idoso.

Em comunicado assinado pelo Diretor geral Sílvio Caetano Coelho, com a data de 03 de fevereiro de 2022 quinta-feira detalhou que, para além de oito mortos, há quatro feridos estáveis e um em estado que “requer cuidados especializados”.

Segundo o comunicado todas as vítimas mortais são de nacionalidade guineense, entre as quais, 2 civis, 2 seguranças presidenciais, 1 segurança do primeiro- ministro, 2 de Brigada de Intervenção Rápida (BIR/GN) e 1 da polícia de Intervenção Rápida (PIR).

Na quarta-feira, o Governo anunciou que 11 pessoas perderam vida no ataque ao Palácio do governo entre as vítimas estariam militares, paramilitares e civis.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: