Guiné-Conacri: uma delegação conjunta da ONU-CEDEAO em Conacri para discutir calendário de transição

Uma missão conjunta da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e das Nações Unidas está em Conacri desde domingo, 27 de Fevereiro, como parte da transição política no país desde o golpe de Estado de Setembro de 2021. Reúne, a partir de segunda-feira, as autoridades de transição, incluindo a Presidente Mamady Doumbouya, os actores políticos, o corpo diplomático acreditado em Conakry e representantes da sociedade civil.

“Estamos aqui para nos reunirmos com as autoridades guineenses e fazer um balanço da situação. Foram levadas a cabo várias acções e iremos trocar com as autoridades para ver qual a nossa posição”, disse Jean-Claude Kassi Brou, Presidente da Comissão da CEDEAO, que lidera a delegação juntamente com Mahamat Saleh Annadif, Representante Especial do Secretário-Geral da ONU para a África Ocidental e o Sahel.

Reunida no início deste mês em Acra, a Conferência de Chefes de Estado tinha tomado nota da recente criação do Conselho Nacional de Transição (CNT) como órgão legislativo. Mas não escondeu a sua “preocupação” com a falta de um calendário claro para a transição, 5 meses após o golpe de Estado, como tinha “exigido” durante a sessão extraordinária de 16 de Setembro de 2021.

A organização tinha então decidido “manter todas as sanções impostas à Guiné”, e “pedir à junta que estabeleça um calendário conducente ao restabelecimento da ordem constitucional”, entre outras coisas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: