GUINÉ-BISSAU: Retirada gradual das forças de ECOMIB no país.

130 Agentes das Forças de interposição da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental CEDEAO de nacionalidade Togolesa que estavam na Guiné-Bissau para missão de paz partiram esta quinta-feira 27 de Agosto de 2020 para o país de origem.

Na hora de despedida, já no aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, o Chefe de Operação de Estado Maior General das Forças Armadas Abulai Bá, considerou de positivo as ações levadas a cabo pelo contingente, durante os 8 anos na Guiné-Bissau, uma vez que segundo ele, têm trabalhado de forma consensual em diferentes domínios com vista a estabilização do país.

” Em nome do General de Exercito Biagué Nam Tam, quero afirmar que estamos satisfeitos com a vossa missão, ou seja, a consideramos de positivo, uma vez que, reprocidade e respeito foi sempre a tónica do nosso relacionamento, com destaque para as últimas eleições Legislativas e Presidenciais. Por isso, em nome do Estado Maior desejo-vos um bom regresso. Não esqueçam que somos a mesma família Africana. ” Realçou

As forças de ECOMIB estão na Guiné-Bissau desde de 2012 na sequência de um golpe de Estado Militar e tem a missão de garantir a segurança e Proteção aos titulares de órgão de soberania guineense.

A força que foi autorizada a 26 de Abril de 2012 pela CEDEAO tem como objetivo promover a paz e a estabilidade na Guiné-Bissau com base no direito internacional na carta das Nações, do Tratado da CEDEAO e no Protocolo sobre prevenção de conflitos daquela organização.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x