Guiné-Bissau: jogadas politicas aquecem e deixam populares preocupados.

Dois dias depois de Ibraima Sorry Djaló, um dos membros fundadores do PRS, ter acusado Alberto Nambeia e Domingos Simões Pereira, numa conferência de imprensa realizada no dia 21/04/2021, nota-se o aumento de clima de crispação na esfera política e na sociedade castrense.

Face o episódio, o contra almirante Bubo Na Tchuto foi ouvido esta manhã 22-04-2021, no Estado-maior General das Forças Armadas, nas instalações da Amura.

O antigo chefe de estado-maior da armada, foi interpelado sobre a eventual participação na reunião realizada em Patchi Yalá, entre o líder do PRS e o de PAIGC.

A saída, Bubo Na Tchuto recusou prestar quaisquer declarações a imprensa.

Entretanto, o PRS distanciou Alberto Nambeia, presidente do partido, sobre as acusações que foi alvo pelo Ibraima Sory Djaló.

Em conferência de imprensa tida hoje, 2º vice-presidente dos renovadores, Orlando Mendes Veigas refutou todas as acusações contra Alberto Nambeia, citando.

“ Nambeia deslocou a vila de Patchi Yalá para responder o convite dos eleitorados daquela localidade da zona norte do país, no sentido de se inteirar “in loco” da real situação em que vive a população do círculo eleitoral numero 5, enquanto deputado da nação, e não vejo a razão para tanta preocupação com a deslocação de Nambeia a essa localidade uma vez que qualquer deputado pode percorrer todas as zonas eleitoras da Guiné-Bissau frisou Orlando.”

Sobre alegada reunião realizada entre Domingos Simões Pereira e Alberto Nambeia, o político advertiu que, o partido desconhece da realização desta reunião e da participação dos militares no referendo e pede os acusadores que, apresentem os factos comprovam os seus argumentos.

Ainda de acordo com Mendes Veigas, as acusações do trio que vangloria com nome dos fundadores do partido não passa de uma tentativa de manipulação e chantagem para que, os seus pedidos sejam aceites a nível do partido.

“Dois dias antes da conferencia de imprensa os três foram reunir com o presidente Nambeia pedindo-lhe que, os ajudassem a integrar ao executivo no eventual remodelação, passado um dia Mário Pires veio sozinho dizer que, já não é preciso nomear o Sorry e o Dutche que o Alberto o nomeia-se sozinho, mas como o pedido não foi aceite é por isso que, estão a calunia-lo compreendemos que, foi por questão de fome” relatou o politico.    

Confrontado sobre a postura assumida pelo presidente do partido de não reunir os órgãos do partido, Orlando Veiga esclareceu que, nunca PRS havia reunido a direcção e os seus órgãos como a actual liderança, questionando Sory Djaló que também foi presidente interino do partido se tinha reunido os órgãos como agora faz o Alberto Nambeia, e o porque de não ter participado na reunião dos órgãos do partido.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: