Guiné-Bissau: espanhol preso, luta contra o tráfico de droga dá um passo em frente

Um cidadão espanhol, procurado durante vários anos pela Interpol por alegado envolvimento no tráfico de droga, foi detido na semana passada na Guiné-Bissau. O homem de 55 anos está sob custódia e à espera de extradição para o seu país de origem. É uma estreia no pequeno país de língua portuguesa da África Ocidental, considerado um centro do tráfico de droga da América do Sul.

Procurado activamente pela Interpol França pelo seu alegado envolvimento no tráfico de droga, o espanhol de 55 anos vivia tranquilamente no arquipélago de Bijagos, ao largo da costa da Guiné-Bissau, há quase três anos.

O homem tinha-se feito passar por operador turístico e benfeitor de uma população que nada sabia sobre ele até que os investigadores da polícia judiciária o prenderam na semana passada. Aguarda a extradição para o seu país de origem nos próximos dias.

Se isto acontecer, ele seria o primeiro traficante preso na Guiné-Bissau e entregue ao sistema judicial do seu país. Uma dúzia de outros traficantes de diferentes nacionalidades – Colombianos, venezuelanos, senegaleses e nigerianos em particular -, detidos em Setembro de 2019 e alguns deles condenados a 14 anos de prisão, cumprem as suas penas numa prisão construída pelo UNODC, o Gabinete das Nações Unidas contra a Droga e o Crime, que luta contra o tráfico na África Central e Ocidental.

com RFI

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: