Guiné-Bissau : 3.549 casos de violência doméstica foram registadas de 2015 a 2021

Por: Laércia Valeriana Insali

A informação foi avançada esta sexta-feira 29/10 /2021 pelo Presidente da Associação Nacional de proteção dos trabalhadores domésticos, durante a jornada de divulgação sobre direitos dos trabalhadores domésticos, cujo lema, Basta escravatura no século XXI e luta contra violência doméstica na Guiné-Bissau.

De acordo com Sene Bacai Cassama, desde 2015 a 2021, a ANAPROMED recebeu 3.549 casos de denúncia sobre a violação dos direitos dos trabalhadores domésticos, entre os quais 608 casos de despedimento do trabalho que consideram por injusta causa, 307 de agressão física e 87 de assédio sexuais.
Para Sene, 209 casos ainda dos 3.549 foram de tentativa de violação sexual, 20 de ofensas corporais e denúncia de 2.318 trabalhadores que não receberam seus salários a mais de 10 anos.

Além disso, a associação pronunciou que até momento não recebem nenhum apoio por parte do Estado e nem dos parceiros Nacionais ou Internacionais em matéria dos direitos humanos.

Portanto, Bacai Cassama revelou que dentre os 3.549 casos de violência anunciadas, a ANAPROMED-GB só conseguiu assessorar 119 nos tribunais, na qual as vítimas foram indemnizadas.

Por outro lado, apela as autoridades a institucionalizar esta data como dia nacional dos trabalhadores domésticos na Guiné-Bissau.

Salientar que, a associação deliberou esta data 29 de Outubro como dia marcante para a Organização, porque foi neste dia que um dos membros, Ivandra Longa, foi vítima de queimadura pela sua patroa.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: