Greve dos motoristas dos transportes públicos abala negativamente a vida dos cidadãos e da economia nacional

DE: Martinho Mendes

A Federação Nacional das Associações dos Motoristas Transportadores da Guiné-Bissau, iniciou esta quarta-feira 02-06-2021, uma greve geral de cinco dias, para exigir do governo o cumprimento do memorando do entendimento assinado em 2018.

Tudo está paralisado na Guiné-Bissau a circulação dos transportes misto e entre bairros, nomeadamente toca-tocas e táxis obrigando maiorias das pessoas a deslocarem-se a pé na procura dos seus lugares de serviços o que reflete negativamente na economia do país.

estrada metéorologia/matadouro

Contactada pela CAP-GB, o porta-voz da Federação Nacional dos Transportadores, Caram Samba Lamine Cassama, disse que a greve conta adesão de 100% de seus membros e considera de positivo balanço da greve apelando à determinação dos seus associados na defesa dos seus direitos.

Cassama denuncia aquilo que considera de aliciamento e perseguições dos seus associados por parte das autoridades.

De acordo com as opiniões registadas pela CAP-GB por alguns cidadãos, todos juntaram em uma só voz apelando ao dialgo entre o governo e a federação dos motoristas para afim de encontrarem solução para minimizar o sofrimento do povo.

A Federação dos Motoristas exige o cumprimento dos acordos por parte do executivo a redução de números dos postos de controle da polícia, amelhoração das estradas e fixação de um posto de pagamento único, onde os motoristas infratores possam pagar as suas multas.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: