Guiné-Bissau e a União Europeia definem novas rotas de cooperação

Por: Martinho Mendes

Anuncie connosco

A Ministra de Estado dos Negócios Estrangeiros da Cooperação Internacional e das Comunidades, Suzi Carla Barbosa define como uma das prioridades do executivo, fortalecer a parceria com a União Europeia (UE), no domínio das pescas como forma de aumentar as receitas de Estado e melhorar condições de vida das populações.

Suzi Carla Barbosa falava aos jornalistas esta quarta-feira 24/11/2021 a saída da audiência com a Directora Geral da Política Externa da União Europeia para Africa Rita Laranjinha, que se encontra de visita no país tendo anunciado que alguns anos a Guiné-Bissau e a União Europeia não tiveram oportunidade de assinar acordos mas agora vão assinar recentemente, graças a retoma das boas relações de cooperação com a UE o que aprova estabilidade no País.

A União Europeia por regra define que um país sem estabilidades não faz a assinatura desse programa o que leva-nos a entender que estamos realmente no bom caminho.

Suzi Barbosa.

Segundo Barbosa, os temas principais para a Guiné-Bissau no âmbito da recuperação tem a ver com a cooperação na área das pescas salientando que, País tem o terceiro maior acordo de pescas com a União Europeia depois da Mauritânia e Marrocos também em várias áreas nomeadamente da saúde, educação, agricultura e infraestruturas.

A chefe da diplomacia guineense informou na ocasião que, o país já dispõe de um laboratório e, é preciso continuar o processo de forma a poder credenciar o pescado nacional que seja exportado para Europa.

Suzi Barbosa disse que, o encontro serviu também para analisar a situação política sub-regional caso do Mali e a Guiné-Conacri e do papel que a Guiné-Bissau tem tido na medição desses conflitos frisando que finalmente o país deixou de ser ponto da agenda da CEDEAO passando a ser um dos países mediadores da crise da sub-região.

Diretora geral da Política externa da União Europeia para África, Rita Laranjinha

Para a diretora geral da Política Externa da União Europeia para África, Rita Laranjinha, defendeu um trabalho conjunto para criação de condições convista a consolidação do acordo de pesca com a Guiné-Bissau.

Rita acrescentou que com a consolidação do acordo vai impulsionar o setor pesqueiro criando a maior produção local afim de gerar o emprego e o crescimento econômico.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: