Garantimos que os guineense não vão ficar sem a luz elétrica.

Ministro de Energia: temos que acabar duma vez por todas, com à gestão danoso da coisa Pública.

O Ministro da Energia da Guiné-Bissau, advertiu esta quinta-feira 11 de Junho de 2020, que é chegada a hora de acabar duma vez com à gestão danoso da coisa pública.

Advertências de Jorge Malu, feitas na conferência de imprensa, conjunta entre o Ministro das Finanças, Representante da Empresa Turca Karpower, que fornece a luz elétrica para à Cidade de Bissau, para esclarecer a situação dos 9,5 milhões de dólares que o Governo liderado por Aristides Gomes, através de Empresa da Eletrecidade e Águas da Guine-Bissau, ( EAGB ) tinha com à empresa Turca Karpower, montante esse já pago.

Jorge Malu, manifestou-se preocupado com a dívida de cerca de 2 bilhões de fcfa empresa contraiu com a previdência social guineense, facto que considera de ” grave “. Uma outra preocupação manifestada pelo Titular da pasta da Energia, tem haver com as dívidas que alguns clientes ( dividores ), orçado em cerca de 4 bilhões de fcfa, dentre os quais, 400 milhões recuperados. Informando também que maior parte dos funcionários da EAGB e do Ministério da Energia, consomem luz ” gartuitamente ” ou seja, são Isentados de pagar. Um aspeto que, de acordo o Ministro, tem constituído ” encargos exorbitantes” e tem constituído ” dificuldade ” aos seus trabalhos.

Finalmente o Ministro da Energia, Jorga Malu, informou que atualmente a EAGB conta com 595 funcionários, 506 efetivos com metade na idade de reforma e 89 contratados.

Por sua vez, o Ministro das Finanças, João Aladje Mamadu Fadia, fez um esclarecimento em como o atual governo conseguiu pagar a dívida contraída com a Empresa Turka Karpower, pelo governo liderado por Aristides Gomes.

” Recebemos uma correspondência por parte da direção da empresa Karpower, alertando que, até o dia 20 de Abril último, caso não seja pago a dívida, vão deixar de fornecer a corrente elétrica para à cidade de Bissau ” informou sublinhando que, graças ao contato tido com o Representante do Banco mundial no país, Amadu Bá, foi desbloqueado cerca de 6 milhões de dólares, montante esse, somado com 1,749 que o Ministério das Finanças, pagou diretamente a empresa Karpower, 800 milhões ao Banco Orabank, para depois ser transferido a empresa fornecedora da Luz elétrica. Concluiu

De acordo que o titular da pasta das finanças, anualmente o governo guineense, disponibiliza cerca de 6 bilhões de fcfa, para o seu consumo. E em 2019, João Aladje Mamadu Fadia, informa que o tesouro público guineense, injetou na Empresa de Eletricidade e Água da Guiné-Bissau. ( EAGB ) oito bilhões e quatrocentos mil fcfa. Afirmando que é ” incompreensível que em doze meses, o governo demitido conseguiu pagar só seis faturas, uma vez que, de acordo com Fadia, EAGB, recebe energia limpa e tem preço fixo por klwts.

Em relação ao acordo assinado entre o governo e a Empresa portuguesa EDP, Águas de Portugal, Fadia, esclarece que o contrato em causa, não foi ” anulado “, mas sim, ” suspenso temporariamente “, contrariamente ao que está sendo veiculado num dos órgãos de comunicação Internacional.

Presente no ato, o Representante da Empresa Turka Karpower, Prince lamptey tetteh, para além de confirmar a liquidação da dívida que o Governo Guineense tinha contraído com a Empresa, desmentiu as informações veiculadas nas redes sociais, segundo as quais, à empresa já não opera no país. Garantindo que estão satisfeitos e vão continuar a operar na Guiné-Bissau.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x