Gambia: As partes interessadas validam estudos sobre a resiliência climática

CAP-GB 15/10/2020

Ministério do Ambiente, Alterações Climáticas e Recursos Naturais (MECCNAR), juntamente com outros sectores, validaram recentemente quatro estudos técnicos e uma proposta para o programa-piloto de resiliência climática.
A validação foi realizada no Sir Dawda Kairaba Jawara International Conference Hall (OIC) em Senegambia.

Ao dirigir-se à reunião, Mbaye Jabang, secretário permanente do Ministério do Ambiente, Alterações Climáticas e Recursos Naturais, recordou que em 2017 o seu ministério desenvolveu um Programa Estratégico para a Resiliência Climática (SCPR) com o apoio dos Fundos de Investimento Climático (CIF) do Banco Mundial.

Este SPCR, disse ele, é um plano de investimento estratégico de 25 anos centrado na adaptação às alterações climáticas em todos os sectores da Gâmbia, dizendo que o clima global mudou a um ritmo sem precedentes com o continente africano identificado como um dos continentes mais vulneráveis aos efeitos climáticos.

O PS Jabang observou que, como parte da segunda fase do processo, a MECCNAR contactou duas empresas de consultoria, RMSI Ltd, uma empresa de consultoria indiana e AGRER BV.

Ele explicou que a consultoria RMSI realizou estudos de avaliação e análise da vulnerabilidade que informaram a implementação do Programa Estratégico para a Resiliência Climática da Gâmbia, enquanto a consultoria AGRER preparou uma nota conceptual e uma proposta.

O PS Jabang indicou que a Gâmbia é amplamente reconhecida como um dos países mais vulneráveis em África ao impacto das alterações climáticas e tem vindo a sofrer desastres naturais, incluindo a seca relacionada com o fracasso das culturas.

“O litoral da Gâmbia, especialmente a capital de Banjul, torna o país altamente vulnerável ao impacto da erosão costeira e da subida do nível do mar. A longo prazo, o impacto das alterações climáticas sobre as comunidades e os meios de subsistência expôs muitos assentamentos rurais a uma vasta gama de riscos. Estes não estão muitas vezes a ser tratados da forma correcta, porque estamos mal equipados para os tratar adequadamente. As comunidades rurais e urbanas perdem os seus meios de subsistência e muitas vezes este lugar sofreu danos físicos e problemas de saúde relacionados”, acrescentou ele.

Continuou, “A nível nacional, foram dados passos muito importantes para enfrentar os efeitos das alterações climáticas. Estes incluem a criação da Comissão Nacional das Alterações Climáticas, Avaliação da Capacidade Nacional, bem como Acção de Mitigação Apropriada a nível Nacional”.

the point

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x