Funcionários da Frutas e Legumes da Guiné-Bissau descontentes com gestão da empresa

Sindicato de Base da empresa frutas e legumes da Guiné-Bissau, demonstrou seu desagrado terça-feira 30/03/2021 com algumas situações que causam atritos aos funcionários da empresa.

O secretário do sindicato que estão há três meses sem salário, manifestaram suas preocupações junto da administração a fim de encontrar solução sem sucesso.

E a empresa ao invés de pagar sua dívida contratou outras pessoas para fazerem colheita de caju nas hortas e são pagos. simplesmento abandonando e expulsando anteriores funcionarios, cujas reevndicações longe estavam sendo atendidas.

Perante estes acontecimentos, Ezequiel Fernando Dolé, disse que o sindicato entregou uma notificação a administração por parte da inspeção geral de trabalho e no dia da audiência não compareceram.

Além do mais, num documento que a imprensa teve acesso o administrador da empresa, Manuel Martín Rueda, residente em Espanha, suspendeu um dos funcionários da nacionalidade espanhola que trouxe para trabalhar de nome Dragomir Dimutru.

No documento, Manuel Martín falou que o motivo da suspensão do Dragomir é que como sendo responsável dos trabalhadores permitiu estes suspenderem os trabalhos, sem avisar o administrador, que durante o dia 17, o que deu em baixa de produção e prejuizos enormes a empresa, devido ao nao cumprimento dos trabalhadores com suas tarefas, desde nas lavouras ate nas recoltas verificando atrasos.

Ouvindo o Dimutru, explicou que desde o mês de agosto não recebeu seu salário e foi despejado a força com armas pela Força de segurança e sem nenhuma condições, agora sobrevive de ajuda dos amigos.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: