finanças: A Apple, Facebook, Google, e Amazon enchem as caixas

Para os quatro gigantes da tecnologia americana, o distanciamento social nascido da pandemia do coronavírus é uma bênção. A marca Apple liderada por Tim Cook ultrapassou pela primeira vez os 100 mil milhões de dólares (111,4 mil milhões de dólares exactamente) de ganhos trimestrais. De passagem, a Apple, que viu as suas vendas dispararem em 26%, duplicou a Samsung, também pela primeira vez, impulsionada pelas vendas do Iphone 12 com capacidade de 5G. O gigante americano vendeu 82 milhões de smartphones contra 62 milhões de unidades para o seu concorrente coreano.

Do mesmo modo, a Amazon, pela sua parte, ultrapassou pela primeira vez na sua história os 100 mil milhões em vendas trimestrais e viu o seu lucro duplicar no quarto trimestre de 2020, para 7,2 mil milhões de dólares. Espera-se que a liderança do gigante americano sobre o rival chinês Ali Baba continue. A 31 de Março de 2020, a Amazon tinha gerado $296,3 mil milhões em receitas, quatro vezes mais do que Alibaba, que teve $72 mil milhões em receitas durante o mesmo período. Mas, o Statista advertiu, até 2020 os lucros operacionais dos dois gigantes estavam na mesma faixa, cerca de 13 mil milhões de dólares para Alibaba e 14 mil milhões de dólares para a Amazónia.

Outro gigante americano a beneficiar do teletrabalho é a Alphabet, a empresa-mãe do Google e do YouTube. O grupo superou de longe as expectativas no último trimestre de 2020, com um rendimento líquido de 15,2 mil milhões de dólares, um aumento de 50% em relação ao ano anterior. As receitas da empresa foram de 56,9 mil milhões de dólares, mais 10 mil milhões de dólares do que há um ano, e bem acima dos 53 mil milhões de dólares esperados pelos analistas.

Por seu lado, o grupo Facebook, com 2,7 mil milhões de utilizadores, publicou resultados ontem à noite marcados por um aumento de +11% do seu volume de negócios no segundo trimestre, que ascendeu a 26,2 mil milhões de dólares (+48%), graças principalmente às receitas publicitárias. Segundo eMarketer, o Facebook está no bom caminho para superar pela primeira vez em 2021 os 100 mil milhões de dólares em receitas líquidas de publicidade, mantendo assim a segunda posição em termos de quota de mercado global (23,7%), atrás do Google (28,6%), o que também superou as expectativas no primeiro trimestre.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: