Ficha técnica : Cultura do tomate

Pelo seu nome científico Lycopersicum esculentum, o tomate é considerado simultaneamente um vegetal e um fruto; é amplamente consumido em todo o mundo. Consequentemente, o cultivo do tomate é muito procurado em todo o mundo em geral e na Guine Bissau em particular por muitos agricultores.

Neste artigo, propomos-lhe uma ficha técnica que lhe mostrará como cultivar tomates com sucesso.

Cultura do tomate

I- A CRIAÇÃO DO BERÇÁRIO

A construção de um viveiro com sombra em forma de tábuas, utilizando solo leve e bem solto, é um começo para o sucesso.

Em seguida, adicionar a este solo composto bem seco ou excrementos de galinha e 1/3 de serradura branca para melhorar a porosidade do solo. Por exemplo, para uma prancha de 5 m2 (5m x 1m), terá de trazer 15 Kg de excremento de galinha ou estrume e um carrinho de mão de serradura branca.

Desenhe linhas paralelas com cerca de 1 cm de profundidade e 20 cm de distância.

Semear, evitando que as sementes se toquem no interior da linha (2 a 3 cm entre as sementes e cobertas com uma fina camada de terra de cerca de 0,5 cm e embaladas levemente).

Regue regularmente uma vez por dia.

Note-se que são necessários cerca de 200m2 de superfície e cerca de 300g de sementes para um hectare de plantação.

A emergência tem lugar cerca de uma semana após a sementeira.

A estadia no berçário é de 18 a 21 dias, ou seja, 03 semanas. Após este período, as plantas estão prontas para serem transplantadas.

II- TRANSPLANTAR O TOMATE PARA O CAMPO

O terreno é escolhido mesmo antes da instalação do viveiro. Sabendo com antecedência quando as plantas estarão prontas para serem transplantadas, o que é importante fazer é arranjar o terreno para que esteja pronto para estas plantas com cerca de uma semana de antecedência. E, para isso, há algumas operações que têm de ser realizadas:

Limpeza do campo,

Fazer buracos de 15x15x15 cm se for a colheita da época das chuvas, e de 20x20x40 cm se for a colheita fora da época das chuvas.

Manter uma distância de 140 cm entre filas, e 50 cm entre plantas na mesma fila.

Trazer para cada buraco 1Kg de excremento de galinha ou estrume bem decomposto e 2 colheres de chá de sulfato de potássio e virá-lo bem com o solo.

Após 3 semanas no viveiro, as plantas têm cerca de 15 a 20 cm; 4 a 5 folhas, e podem ser transplantadas.

A transplantação deve ser feita com tempo fresco, de preferência à tarde, a partir das 16 horas.

Introduzir em cada buraco, uma planta saudável, previamente vestida (despojada das suas antigas raízes).

Depois regar regularmente.

Nota:

Mantendo uma distância de 50 cm na linha e 140 cm entre duas linhas, obtemos uma densidade média de 13300 plantas por hectare em cultura pura.

III- GESTÃO E MANUTENÇÃO

Estas duas operações consistem na rega, monda e enxada, na aplicação de fertilizantes e na protecção das culturas contra doenças e pragas.

a) Rega:

Na horticultura em geral, e na produção de tomate em particular, deve ser efectuada uma rega regular, especialmente na estação seca, para manter o solo fresco e não húmido durante todo o período vegetativo. Por outro lado, evitar solos muito húmidos, que favorecem o aparecimento de phytophtora, o que pode provocar o apodrecimento das raízes e das copas.

É bom saber que o tomate não tolera o excesso de água que pode causar a morte por asfixia.

É necessário regar o fruto diariamente ou de dois em dois dias, quando o fruto está a crescer, porque nessa altura o fruto precisa de muita água para garantir o seu desenvolvimento.

b) Sachadura:

O tomate resiste muito mal à concorrência das ervas daninhas. Por esta razão, o campo tem de ser lavrado e sachado com frequência e devem ser feitas pelo menos 3 cristas. Estas duas operações são essenciais para a obtenção de bons rendimentos.

c) Fertilização

medida que as plantas crescem, as suas necessidades nutricionais aumentam.

Dado que estes nutrientes devem estar disponíveis em momentos específicos, é altamente recomendado um fornecimento fraccionado para a sobrevivência da planta durante a fase vegetativa e de frutificação.

VI- COLHEITA E CONSERVAÇÃO DO TOMATE

Os primeiros frutos são colhidos cerca de 90 dias após o plantio, 3 meses após o transplante, e estas colheitas podem durar 1,5 meses. A fruta madura deve ser colhida retirando o talo e em tempo seco para garantir um bom armazenamento, que leva apenas alguns dias em estado fresco. O rendimento é de cerca de 60 t /Ha.

Você gostaria de investir na agricultura nos Camarões? Não hesite em contactar-nos. A cap-agricultura oferece serviços de apoio para a realização dos seus projectos agrícolas.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x