FFGB: tem nas suas contas mais 500 milhões para desenvolver futebol nacional

O organismo que gere o futebol mundial (FIFA), doa, anualmente, mais de 700 milhões de Francos CFA para a Federação guineense de futebol, revelou um dos vice-presidente da FFGB, Hussain Farhat na sua visita à Bula no quadro do seu projeto pessoal de reabilitação dos campos à nível nacional.

Hussain afiançou que com todo esse dinheiro o futebol nacional é condenado a desenvolver.

“Cada ano, a FIFA doa a Federação de Futebol da Guiné-Bissau 1 milhão e 200 mil dólares. Com todo esse valor, o futebol guineense não pode parar, e não pode continuar desta maneira, por isso, contem comigo como dirigente do futebol”. Sublinhou.

O Vice-presidente para área Administrativa e Financeira da Federação de Futebol revelou, na ocasião, que a entidade federativa do país possui duas contas bancárias, um para a CAF e outro para a FIFA, e que a atual direcção herdou, quase 500 milhões de Franco CFA.

“Herdámos trezentos e vinte três milhões, cento e cinquenta e cinco mil e setecentos e noventa e dois mil francos cfa (323.155.792), na conta CAF, e temos cento e sessenta e dois milhões, cento e vinte mil e cento e sessenta franco cfa (162.120.160) na conta de FIFA. Mais ou menos, atual direção da Federação herdou quase Quinhentos milhões de franco cfa (500.000.000)”.

Para Farhat, na gestão da administração pública, tudo deve ser transparente e credível, e prometeu transparência na gestão financeira da instituição enquanto ele estiver na federação de futebol.

O dirigente desportivo afirmou que há dinheiro para apoiar os clubes na vedação dos campos, construção dos escritórios, balneários, sala das reuniões. Adiantando que só, neste momento de COVID-19, entrou nas contas da FFGB, mais de cento e sessenta milhões de franco cfa (160.000. 000) e a FIFA prometeu ainda em ajudar com quinhentos mil dólares (500.000), e os clubes devem receber, no início de cada época um valor estimado em três milhões de francos CFA.

Hussain pediu por outro lado aos clubes a não aceitarem participar nos congressos da Federação de Futebol sem ter nas mãos extratos bancários da FFGB.

“Se não é apresentado os extratos bancários nos congressos, não aceitem, é porque não estamos na verdade “, advertiu o dirigente.

Farhat garante que vai continuar com o projeto pessoal para reabilitação dos campos à nível nacional, e principalmente nas zonas norte para o campo de FC Pelundo, FC Canchungo, Tigres de São Domingos e de Ingoré para dar arranque na evolução do futebol nacional.

Cap/ogolo

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Ligue-nos

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x