Exposição fotográfica: Fotografias de Caxon Preto em exposição no monumento “mon di timba” 

Por: Warendja Monchacha

“Arte, Beleza, histórias da Guiné-Bissau” é uma exposição que revela ao público uma faceta da história contêmporanea guineense.

Uma exposição de fotografias da associação Caixon Preto, que retratam a vida guineense dentro e fora, na praça dos mârtires de pinjiguite (mon di timba) a partir de 28 de maio de 2022.

Com o objetivo de realçar fotografia criativa, rumo a fotografia contemporânea, na sociedade guineense e impulsionar outros fotógrafos associarem-se a na organização por eles criada.  têm como visão a profissionalização da fotografia como arte na Guiné-Bissau, catalisadores de pensamento, com intituito de criar sentimentos para repensar hábitos.

Caxon Preto criado com visão assente em longo prazo pelos jovens e estudantes guineense com o propósito de reafirmar e catalogar a cultura guineense nas fotografias.

Arte, Beleza, histórias da Guiné-Bissau, são retratos predominantes na que se pode visitar na exposição, um consorcio dos Fotógrafos Criativos dos guineenses, residentes no país e na diáspora.

Em jeito de apresentação da organização Elca Pereira, falou na voz do coletivo que é uma associação criado e que tem como finalidade promover fotografia e a arte guineense mostrar a história e a beleza da Guiné-Bissau.

“Foi um trabalho profundamente pensado e executado com muita classe, apesar de ser um desafio tentador, mais bom e bonito, não tivemos apoio financeiro mas moralmente sim e com a motivação e vontade conseguimos”, disse a criativa artista, acrescentando que a fotografia para eles é a narrativa dos seus quotidianos, “imagens para nos retrata a diversidade cultural enfim a nossa vida não só na Guiné mas também na diáspora”, afirmou prosseguindo “queremos partilhar o talento guineense numa imagem mais positivo, Esperamos com isso ir mais além fazer mais exposições num sentido bom. Na mesma perspetiva também convidamos as pessoas interessadas para integrarem a associação, desenvolvendo capacidades criativas e motivadoras”, concluiu.

Para Lázaro Paulo Carlos, outro membro e fotógrafo, disse que com o crescer e aparecimento dos profissionais fotógrafos na Guiné-Bissau decidimos criar está associação para afirmar e mostrar a beleza e a cultura guineense, Pra ele fotografia simplesmente representa o amor.

Por outro lado Djamila em nome da organização comprometem fazer exposição e contar a história da Guiné, e cada fotografia recorda-nós à nossa infância, a pureza e naturalidade, narra a vida guineense, no seu quotidiano e vida dos estudantes no estrangeiro.

Querendo com está associação um dia poder formar jovens e amadores da fotografia afim de fazerem dele uma profissão. E contribuir de alguma forma para a sociedade.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: