Escassez de Cebola: Presidente de retalhistas no Senegal para conhecer motivo

Por: Ussumane Baldé

Bissau, 23/01/2023, Os mercados do país estão sem cebolas, nos últimos dias, fato que motivou Presidente dos retalhistas deslocar-se a Senegal no sentido de real motivos junto dos parceiros Senegaleses.

Em conversa telefónica, Aliu Seide que se encontra em Senegal, afirma que a sua deslocação para o país vizinho tem a ver com a penúria de cebolas verificado nos últimos dias, garantido que vai deligenciar junto dos parceiros com vista a encontrar solução apesar de reconhecer que a crise é mundial.

“O país está a enfrentar crise de cebolas nos mercados, nós como líderes dos retalhistas do mercado nacional não podíamos ficar de mãos cruzadas, aliás, no momento estou no solo Senegalês a investigar real situação e como encontrar solução junto dos parceiros”.

“Há uma escassez mundial de cebola. O sul da Europa teve uma onda de calor no último semestre, após a outra, e o fato de o Senegal ter aberto quase cinco semanas antes diz tudo”, disse nos um reconhecido importador, que pediu anonimato, “Neste momento, Marrocos continua a fornecer cebolas aos outros países africanos com maior poder compra em relação ao Guiné-Bissau, mas isso também terminará dentro de algumas semanas. Portanto, não vejo a solução imediata da penúria”, continua o exportador, respondendo se o Aliu Seide teria alguma chance de mudar a tendência.

A mídia digital CAP-GB soube junto dos feirantes, o aumento galopante do preço de cebolas, chegando a custar 600 francos a cada, devido o aumento da sua procura nos mercados.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: