Entrevista: Guerra na Ucrânia, sanções à Russia, sobrivivência dos estudantes guineenses entre incertezas e abandono

Por: Laércia Valeriana Insali

A Rússia contra todas as expetativas e crenças universais, invadiu a Ucrânia, naquilo que o kremelin chama de operação especial naquele país vizinho, que de acordo com os russos, Zelinsky tem promovido politicas e aproximações que deixavam  mais extensa fronteira planetária que é  russia, insegura.

A invasão a Ucrânia está a causar danos enormes, em todos os aspetos, nomeadamente infraestruturas, socioéconómicas, politicas e ambientais. Com milhares de deslocados, perdas de vida humana, disfuncionamento da économia mundial.

A CAP-GB falou com estudantes guineenses vivendo no país russo, nas diferentes regiões do imenso território soviético, de Moscovo à St-Pitersburgo, ASTRAKHAN entre outros. O testemunho que recebemos é de resiliência junto aos nossos estudantes, que afirmaram estar a passar por um periódo muito difícil, agravado ao corte de suplimentos dos familiares para a Rússia, devido às sanções impostas ao país, e que é preciso uma grande ginástica e condicionalismo para sobriviver e achar com que se viver por causa das restriçoões, estudante e modelo de profissão Sabina Mendes, declarou que tudo está sendo monitorado no território de Vladimir PUTIN.

CAP-GB Sabina como é que sobrevivem com a guerra na Ucrania, qual é vosso estado de espirito e o dos russos?

Sabina Mendes em primeiro lugar vamos chamar de operação espécial, é obrigatório esta apelação aos eventos na Ucrania, para responder vossa questão, confesso que nada está correndo bem, tudo está fechado com muitas limitações tanto por nós os estrangeiros assim como os russos que viram parte das suas liberdades amputadas, acesso a informação, movimentação de dinheiros viagens varias outras situações em resumo é psicológicamente torturador.

CAP-GB Em que cidade atualmente estás, e como fazes para conseguir os mantimentos?

SM Olha para falar a verdade na minha cidade ASTRAKHAN e pouco em VARONEJ de ponto de vista estudantil não tem grandes mudanças ou seja os efeitos não são assim sentidas, o problema é no ponto vista transacional, envio e recepção de dinheiro, que é muito difícil. E alguns estudantes que em tempos livres prestavam serviços remuneravéis, tiveram que parar, porque as empresas ou instituições tiveram simplismente que fechar.

CAP-GB Estás nos dizendo que transações financeiras estão bloqueados? E como fazem para receber dinheiro enviado pelos vossos familiares?

SM Sim as transferências monétarias estão suspensas com a Rússia vindas dos países ocidentais signatários das sanções, isto quer dizer só países da africa podem enviar. Eu recebia meu dinheiro através do cartão mastercard mas o sistema está bloqueado

CAP-GB Alguns estudantes já não estariam a equacionar abandonar a Russia?

SM Claro que este pensamento já está bem patente nas nossas cabeças, inclusive uns amigos meus Caboverdianos já deixaram o país, é muito difícil aqui atualmente, apesar de não vivermos ambiente de guerra mas as sanções économicas em si só, são ainda terrivéis.

CAP-GB Qual é a sua opinião sobre a guerra?

SM Bom já que insistes em chamar de guerra a operação especial na Ucrania, sugiro que mudemos de plataforma vamos ao whatsapp onde tem menos monitoramento o facebook e messenger são (…rsrsrs então não posso falar sobre no messenger…zap sim).

NO ZAP O Putin tentou suicídio ‘alusão a invasão’ antes que seja assinado no seu país.

CAP-GB Fazes referência ao aproximar da OTAN?

SM Sim, a NATO está cada vez a aproximar das fronteiras da Rússia e os russos não vêm isso com bons olhos. Posso dizer que entendo as acções do presidente Putin, ele está protegendo os seus.

CAP-GB Qual é a opinião dos russos sobre a guerra, e como é visto hoje Putin?

Um defensor ou agressor!

SM Olha os russos cultural e socialmente são povo muito resiliêntes e cautelosos difícil mostrarem isso claramente, certo é que o presidente goza de uma simpatia enorme nas grandes cidades e nas elites assim como nas forças armadas, mas isto não significa que ele é aceite por todos, posso testemunhar que ele perdeu uma certa popularidade, devido a incertitude da guerra, só o Putin sabe para que direção vai assim como a guerra, muito pouca informação está as nossas disposições, e quando vêm informar, nos informam o que os vai e querem que seja aceite.

Se vermos bem os objetivos iniciais do Putin receio era de aderência da Ucrânia na OTAN, o que o presidente usado ZELINSKY veio mostrar que o já não vai fazer porquê não parar a guerra, isto demonstra que o presidente russo tem outras ambições alem o medo da aderência e aproximações da Ucrânia a NATO e dos europeus.

CAP-GB O estado guineense está em contato convosco, o que já receberam do país algum apoio?

SM Eu pessoalmente nada, nem nossos represenantes aqui na Russia tão pouco as autoridades centrais, nomeadamente ministério dos negocios estrangeiros, aqui é vira se como pode.

CAP-GB algum pedido em especial aos governantes guineense?

SM Olha especificamente não vejo talvez que se comecem a preparar se as coisas continuarem tornar mais dificil aqui, que como está, talvez seria prudente voltarmos as nossas casas e esperar, é acho que está forma sim, ou talvez apoiar guineenses estudantes e demais em meios financeiros.

CAP-GB sabemos que além de estudante és modelo e já desfilou nas grandes cidades da Russia, tem algum projeto para país nos domínios da moda?

SM (risos….) quem sabe num futuro proximo, na verdade tenho sim e num momento apropriado voltarei a vos conversar.

CAP-GB acompanhas a moda guineense tens algum reparo, tem uma nova geração de estilistas, modelos, e longe como segues esse despertar de talento?

SM Acompanho sim (risos…) com muito entusiasmo, temos uma potencialidade a ser explorado tudo que precisam é de acompanhamento e de sobrevalorização, estado tem que investir seriamente, sobre tudo na criação de escolas de beleza e areas conexas, as pessoas ou recursos humanos têm que ser formados nesses domínios.

Autor: CAP-GB

Partilhe este artigo

cap gb o amanha começa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante: