(Entrevista) Educação: Exames nacionais Harmonização do baccalauréat na zona UEMOA para breve

Por: Laércia Valeriana Insali

O projecto de harmonização está actualmente a passar por uma fase piloto, está previsto para 2022 um primeiro teste, um exame sub-regional síncrono do baccalauréat blanc. Mas sobretudo para facilitar a mobilidade e mobilização dos jovens no espaço comunitário exames do Baccalauréat será a mesma para todos os alunos do último ano do ensino secundário na União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA). “, disse Ousseynou Niasse, O Diretor Geral do Gabinete de Exames Nacionais.

O objectivo final é ter um exame sincronizado na União que abranja os 8 países francófonos e lusófonos da África Ocidental. De lembrar que, o projecto de um único Bac no espaço da UEMOA tem sido discutido desde 2007. A sua oficialização está prevista para o ano académico de 2024-2025.

O Diretor Geral do Gabinete de Exames Nacionais fala com a CAP-GB sobre Processo de Harmonização de Baccalaureat e implementação do projecto de realização de Exames Nacionais a nível da Guiné-Bissau.

De acordo com uma fonte do GEN Exames Nacionais experimentais estão agendados para o mês de Agosto de 02 a 07 para 4 157 alunos do décimo segundo ano de 17 escolas do país, sete em Bissau e dez a nível regional.

Ousseynou Niasse, falou a equipa da CAP-GB relativamente este projeto na Guiné-Bissau, desde o seu funcionamento, a fase em que se encontra e algumas dificuldades traçados para sua implementação.

CAP-GB : Há quanto tempo não se realiza os Exames Nacionais na Guiné-Bissau?

Ousseynou : Pela informação que tenho eram realizados, mas não sei tempo específico porque não vivia na Guiné, portanto não posso confirmar. Mas o que posso garantir é que a partir de agora com este novo projeto, todos os anos serão feitos apesar das dificuldades.

CAP-GB : Em que fase se encontra o projeto?

Ousseynou : O projeto se encontra em fase muito avançada, porque não pode existir um gabinete de exames nacionais e não realizar exames. E como é um novo projecto de realização BAC na Guiné-Bissau, decidimos fazer exames experimental apesar das greves, assim para o próximo ano organizarmos melhor.

Fizemos um plano, selecionando apenas estabelecimentos escolares que cumpriram com o programa do calendário lectivo, em particular escolas de autogestão pública, na qual os pais contribuem para continuídade de maneira inenterrupta o ano lectivo.

CAP-GB : Como é que o Sistema de Educação da Guiné-Bissau se adapta ao de Sub-região tendo em conta a sua especificidade, greves,anos nulos, e falta de infra-estruturas educacionais?

Ousseynou : Como a Guiné-Bissau ainda está em fase piloto da Harmonização de BAC, foi criado um suporte jurídico que vai permitir para melhor organização dos Exames, e é muito diferente dos outros países que têm decreto relativo a realização dos exames e que na verdade nao vivenciam esses pontos de dificuldades no setor da educação que a que se faz face a Guiné. E já no próximo ano vai ser um exame efetivo e não experimental, e a partir daí vai ser elaborado decreto de regulamentação.

CAP-GB : Quais são os entraves na implementação do projeto?

Ousseynou : Desde o nosso comando a pahece apartir de 2017,as dificuldades são enormes. Se não houvesse esforço da equipa não chegaríamos aqui, como sempre digo “excesso de trabalho transforma no sucesso”.

Temos vários obstáculos, mas o que mais nos deparamos é o problema de custo, por isso apelamos ao Governo através do Ministério da Educação Nacional que durante a realização do Orçamento Geral de Estado seja incluído orçamento dos Exames Nacionais porque exige fundo, e permitirá a sua execução para cada ano. E é através dele que fazemos avaliação de desempenho dos professores e se a escola é realmente de referência como dizem.

Também uma outra dificuldade que deparamos é a condição de trabalho. Existe grande necessidade de termos boa condição para que não sejamos influenciados.

CAP-GB : Como está composto o GEN?

Ousseynou : O Gabinete de Exames Nacionais está composto por três serviços, o Primeiro é de realização de exames, o segundo serviço é de informação e planificação e o terceiro é de assuntos jurídicos e documentação. Também existe um outro serviço transversal denominado FAEN(Fundo de ajuda de Exames Nacionais), responsável pelos assuntos financeiros.

Comentarios
estámos no facebook

cap gb o amanha começa aqui

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva email noticias cap-gb

capgb info email seja assinante:

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x